9 benefícios em ter a companhia de um pet na terceira idade

9 benefícios em ter a companhia de um pet na terceira idade

Os animais domésticos são excelentes companhias por serem companheiros e amorosos. Muitos são tratados como verdadeiros membros da família e criam uma ligação muito forte com seus donos. Além disso, bichinhos de estimação fazem bem à saúde. A relação entre idosos e animais não poderia ser diferente. Frequentemente, os pets assumem o papel de fiéis parceiros e ajudam na prevenção e no combate a doenças.

Muitas vezes, idosos apresentam limitações físicas ou passam longos períodos sozinhos. Por isso, ter a companhia de um bicho doméstico pode oferecer diversos benefícios para a vida dessas pessoas. Os cães e os gatos favorecem a saúde mental e física e podem até aumentar a expectativa de vida de quem está atravessando a terceira idade.

Pensando nisso, produzimos este conteúdo para apresentar os principais benefícios que esses bichinhos podem proporcionar para a vida dos idosos. Acompanhe!

Vantagens na relação entre idosos e animais

Os animais de estimação fazem muita diferença na vida social e ativa das pessoas na velhice. Além de ajudarem a combater a solidão, esses bichinhos influenciam os idosos a cuidarem melhor da saúde e praticarem exercícios físicos. Sair do sedentarismo é ótimo para favorecer a qualidade de vida dos mais velhos. Veja os principais benefícios que os animais proporcionam para a vida dos idosos.

1. Melhora do humor

Ter um cachorro ou gato melhora os níveis de neurotransmissores responsáveis por regular o bom humor, o apetite e o sono. Por isso, oferecer carinho aos animais de estimação diminui, significativamente, os níveis de ansiedade e promove sensação de bem-estar aos idosos.

2. Prevenção de doenças

Entre vários benefícios, ter um animal de estimação ajuda a prevenir doenças, como a depressão. Ter um animalzinho nessa idade afasta a sensação de solidão, carência e ansiedade. Além disso, cães, gatos ou qualquer outro animal de companhia, favorecem o controle da pressão sanguínea, da frequência cardíaca e da capacidade motora. Pets também fazem bem até para a saúde do coração dos velhinhos.

Ter um animal de estimação auxilia na redução dos níveis de colesterol, triglicérides e pressão alta no sangue. Ocupar-se em cuidar de um cão ou gato faz com que o idoso tenha um trabalho diário que proporciona relaxamento e distração. Isso evita o tédio rotineiro, minimizando os riscos de ataques do coração e prevenindo outras doenças cardiovasculares.

3. Aumento da disposição

Sair para passear ou praticar algum tipo de brincadeira com o bichinho aumenta a disposição dos idosos. Quando movimentamos o corpo, realizando atividades prazerosas, tendemos a aumentar a sensação de bem-estar. Além disso, uma voltinha com o cão é capaz de melhorar a coordenação motora, favorecendo a saúde mental e o ânimo das pessoas.

4. Diminuição do sedentarismo

Muitas vezes, os idosos que estão em casa já gozam da aposentadoria e, por isso, a tendência é se tornarem cada vez mais sedentários. Acolher e cuidar de um animal de estimação faz essas pessoas se mexerem. Isso porque, para ter um bichinho, é preciso alimentá-lo, brincar e levá-lo para passear.

Isso ajuda a manter o idoso ativo fisicamente, colaborando para a saúde mental de quem atravessa a terceira idade. Manter o idoso em movimento é importante para aumentar sua expectativa de vida.

5. Afastamento do estresse

Brincar e cuidar de um bicho de estimação ajuda a diminuir o estresse. Acariciar e ter uma relação de amor com o animal eleva os níveis de serotonina e dopamina no organismo, estimulado o relaxamento. Esse movimento proporciona baixa no nível de ansiedade e irritação, oferecendo mais conforto e tranquilidade, além de melhorar o ânimo.

Idosos que apresentam falhas de memória ou têm um comportamento agressivo ou agitado são muito beneficiados com essa relação. Só cuide para que o animal não fique sozinho com o idoso sem supervisão, quando esse tiver algum problema que possa afetar a segurança do animal.

6. Ajuda para a saúde mental

Ter um animal de estimação é ter sempre companhia. Pessoas que vivem sozinhas são beneficiadas com essa relação pois, com o bichinho, podem conversar, brincar, passear e se distraírem.

Os bichos de estimação preenchem os momentos de solidão e carência e são capazes de manter em dia a saúde mental dos idosos. Apenas com suas demonstrações diárias de afeto, os cachorros ajudam a tratar determinadas doenças, como a depressão.

7. Exercício da memória

A rotina de cuidados com os animais de estimação ajuda o idoso a exercitar a memória. Tarefas rotineiras, como colocar água, dar comida, passear, dar banho, vacinas e medicações, exercitam a mente das pessoas na terceira idade, auxiliando na prevenção de determinadas afecções cognitivas.

Além disso, esses cuidados diários com o pet ajudam a evitar lesões cerebrais. Os bichinhos de estimação movimentam a vida dos idosos e os tiram do tédio, testando as suas limitações.

8. Mais segurança

Ter um animal de estimação em casa, principalmente cães, aumenta a sensação de segurança. Com a a mudança dos filhos ou a perda do companheiro, muitos idosos passam a morar sozinhos. Os cachorros têm o costume de alertar quando há a presença de estranhos na residência por meio dos seus latidos, aumentando o sentimento de cuidado.

Além disso, eles têm a capacidade de inibir a entrada de assaltantes e invasores, preservando a vida e a integridade física dos seus donos. Essa sensação de proteção transforma a vida das pessoas na terceira idade, tornando-as mais alegres e serenas.

9. Favorecimento da socialização

Os idosos, principalmente depois de aposentados, tendem a ficar a maior parte do tempo reclusos em casa e, muitas vezes, sozinhos. Sair para dar uma volta com o animal de estimação estimula a interação social. Dessa forma, os mais velhos têm a oportunidade de encontrar e de socializar com outras pessoas.

Caminhando com seus bichinhos pela vizinhança, os idosos se comunicam com moradores da região, o que faz muito bem para a saúde emocional e cognitiva. Por isso, cães e gatos abrem caminho para a socialização e têm a capacidade de promover a empatia e despertar a comunicação entre as pessoas.

Como vimos, idosos e animais representam a combinação perfeita para a prevenção de doenças, também com o aumento da expectativa de vida. Porém, é sempre bom lembrar que a convivência com bichos de estimação faz bem à saúde em todos os períodos da vida.

FONTE: https://www.ative.pet/bem-estar/idosos-e-animais/

Share this post