Segurança e Suporte

Segurança

Segurança do Condomio Sempre Atenta !

Orientações sobre segurança em condomínios

– A seleção de pessoal doméstico e do condomínio deve ser rigorosa, com pesquisa da vida pregressa dos candidatos e verificação criteriosa das fontes de referência. Dar preferência para os que possuam cursos de formação e treinamento;

– Orientar adequadamente porteiros, zelador e funcionários em geral. O pessoal de zeladoria, principalmente aqueles que desempenham funções na portaria do prédio, devem ser alertados para os diferentes disfarces e formas de execução usadas pelos bandidos e devem estar capacitados para tomar providências urgentes quando necessário

– Cadastrar todos os condôminos com dados pessoais, dos veículos e até de parentes próximos, para uso em caso de emergência;

– Estabelecer o sistema de identificação com crachá para todos os visitantes, com assinatura do condômino visitado;

– Acompanhar o andamento de todos os trabalhos realizados no edifício. Em caso de obras no condomínio, contratar uma empreiteira, identificando os funcionários que serão alocados, antes do começo da obra. Exigir o uso de crachá com foto e, antes da obra, orientar porteiros e zelador a só deixar entrar os funcionários que foram identificados previamente pela empreiteira;

– Realizar a reciclagem e treinamento periódico de seus funcionários com foco na segurança do condomínio.

– Desenvolver reuniões periódicas com os condôminos a fim de despertar a consciência para a segurança de todos;

– Dar o mesmo treinamento de segurança aos funcionários que possam vir a substituir, mesmo que temporariamente, o porteiro. Assaltantes já têm explorado estas ”brechas”: entrar em momentos em que percebem funcionários que não os porteiros na guarita.

– Treinar perfeitamente os funcionários para o uso dos equipamentos e sistemas de segurança. Muitos condomínios desperdiçam dinheiro em equipamentos que os empregados não sabem utilizar corretamente.

– Sugere-se a instalação, na entrada do condomínio, de caixa ou abertura para encomendas, evitando a entrada do entregador;

– Deixar o aparelho de gravação de fitas do circuito fechado de tv em uma sala trancada, da qual os funcionários não tenham a chave. Já ocorreram vários assaltos em que os ladrões fizeram o zelador ou o porteiro entregar a fita de gravação.

– Sempre atualizar procedimentos de segurança, porque métodos criminosos mudam, se adequam às medidas de segurança dos condomínios. Portanto, mesmo instalado um sistema de segurança, com equipamentos, procedimentos e infra-estrutura, o condomínio não deve nunca se acomodar. A revisão desses tópicos precisa ser permanente.

– Responsabilidade do condomínio: em roubos a apartamentos, o condomínio só é responsável se houver serviço de vigilância e for comprovada negligência.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública-SP e SíndicoNet

PORTEIROS

– Treinamento adequado é primordial, pois a maior parte das invasões a condomínios se dá pela portaria de pedestres, por falta de procedimentos corretos de segurança dos porteiros.

– Nos horários de limpeza e recolhimento de lixo, as entradas do edifício devem manter-se fechadas

– Não aceitar guardar chaves dos apartamentos e dos automóveis dos moradores, nem permitir que outros funcionários o façam.

– Não comentar sobre a vida pessoal dos condôminos, como horários em que podem ser encontrados e outras informações.

– Instalar uma linha telefônica na portaria para que se possa acionar rapidamente a polícia ou os bombeiros em caso de emergência, sem depender do zelador. Manter à vista os telefones da delegacia mais próxima e do Corpo de Bombeiros. Uma solução alternativa vem sendo implantada por condomínios: a instalação de um sistema de comunicação (tipo botão de pânico silencioso) entre vários prédios de uma mesma rua, de modo que quando houver um problema em um deles, os outros são acionados.

Acesso de Estranhos

– Ao atender estranhos, o porteiro deve manter os portões fechados e as pessoas do lado de fora. O acesso de estranhos, sempre que possível, deverá ser restrito a um horário pré-fixado e ser precedido das cautelas disponíveis;

– Ao atender visitantes, o portão somente pode ser aberto após avisar o morador e obter sua autorização. Na dúvida, deve-se solicitar ao morador para vir identificar tal visitante, mantendo-o ainda do lado de fora.

– Na entrada ou saída de pessoas do condomínio, somente abrir o portão após verificar se não há suspeitos próximos.

– Ao receber prestadores de serviços, é necessário identificá-los, anotar os dados de seus documentos, avisar o condômino e só permitir acesso às dependências mediante autorização do morador e devidamente acompanhado por um funcionário. Se for prestador de serviço para o condomínio, só abrir a porta depois de autorizado pelo zelador. Em caso de obras, só permitir o acesso de funcionários listados pela empreiteira, portando crachá com foto. Em caso de dúvida, chamar o zelador.

– No caso de entrega de encomendas, avisar o condômino e solicitar sua presença na portaria. Na ausência do condômino, receber e guardar para, posteriormente, ser retirado por um morador ou entregue por um funcionário. Jamais permita que o entregador leve pessoalmente a encomenda.

– A entrega de encomendas, flores, correspondência, etc, que não tenham sido solicitadas ou que não estejam sendo esperadas devem ser recusadas, ainda que o portador se apresente na companhia de empregados do condomínio. No caso de pequenas entregas, sugere-se uma caixa na recepção com portinhola, para evitar a entrada do entregador

Fonte: Secretaria de Segurança Pública-SP e SíndicoNet

ZELADOR

– Deve receber as mesmas orientações de segurança dos porteiros e supervisionar sua aplicação.

– Deve ser o responsável pela autorização de entrada dos prestadores de serviços que trabalharão na área comum e nos equipamentos do condomínio. Não deve autorizar visitas não marcadas, sem estar na portaria e confirmar o motivo da visita. Em caso de obras, só permitir o acesso de funcionários listados pela empreiteira, portando crachá com foto.

– Ao abrir o portão da garagem, identificar o motorista e observar se não há risco de entrar alguém junto;

– Deve sempre ter à mão os telefones da delegacia de polícia mais próxima e do Corpo de Bombeiros.

– Orientar os funcionários da limpeza a, quando lavarem com água os andares e o térreo, colocarem um pano no vão entre a porta do elevador e o chão para que a água não escorra, danificando o sistema de travamento das portas dos andares inferiores.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública-SP e SíndicoNet

CONDÔMINOS

– A sua compreensão e colaboração são fundamentais para a segurança do condomínio;

– Elogiar as ações dos funcionários que visam a garantir a segurança de todos os condôminos, mesmo quando representam algum transtorno para si ou para suas visitas;

– Manter a máxima discrição quanto aos valores guardados na casa, existência de cofres, etc;

– Ao chegar ou sair da garagem, observar se não há pessoas estranhas ou suspeitas, aguardando ou dando voltas até sentir-se em segurança. Qualquer suspeita deverá ser comunicada imediatamente à Polícia, que saberá analisar a informação e tomar as providências cabíveis;

– Se, no entanto, for surpreeendido por assaltantes, procure manter a calma. Não encare seus atacantes diretamente e nem discuta com eles. Havendo oportunidade, diga que não guarda valores em casa, por exigência do seguro, e que está aguardando visitas;

– Ao estacionar seu veículo na garagem, mantê-lo trancado, sem pacotes e objetos à vista e com o alarme ligado;

– Alertar a portaria para que receba as encomendas feitas ou o avise para que vá atender ao entregador na recepção;

– Ser criterioso na autorização de entrada, só admitindo visitantes que conheça;

– Não autorizar a subida de entregadores, e descer à portaria para receber encomendas;

– Não autorizar a subida de nenhum prestador de serviços que não tenha sido requisitado, bem como vendedores, funcionários de instituições de caridade e outros;

– Não abrir a porta do apartamento a estranhos, mesmo que acompanhados de funcionários do condomínios;

– Quando solicitado à portaria, verificar se o assunto lhe diz respeito, e só então descer à recepção para atender;

– Ao contratar empregados (domésticas, babás, motoristas etc.) somente os receber na portaria. Exigir documentação e referências, averiguando a autenticidade e veracidade das informações;

– Não deixar cópias das chaves na portaria, nem os empregados particulares ou do condomínio.

– Moradores dos 1º e 2º andares devem ter um cuidado especial e proteger as áreas de acesso;

– Ao viajar, não comente sua futura ausência perto de pessoas estranhas. Nas ausências prolongadas, peça a um parente para visitar sua casa, para demonstrar a presença de pessoas (abrindo janelas, regando jardins, entrando com carro na garagem, etc.). Não deixe jóias ou dinheiro dentro de casa, mesmo que seja em cofre. Utilize o cofre de bancos. Não deixe luzes acesas, pois durante o dia significam ausência de pessoas. Só deixe a chave com pessoas de absoluta confiança. Feche as portas e janelas com trincos e trancas. Reforce a porta da frente com fechaduras auxiliares.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública-SP e SíndicoNet

NOVAS TECNOLOGIAS

– Começam a crescer no mercado as vendas de aparelhos de acesso com base na biometria (impressão digital, íris, voz, palma da mão). Os preços já estão mais acessíveis para o mercado em geral e já há projetos para condomínios residenciais.

– Também começa a ganhar mercado o ”transponder” para automóveis. O equipamento, geralmente usado em aviões, emite sinais que permitem ao porteiro identificar imediatamente os carros que estão prestes a entrar na garagem.

– Na porta do condomínio, um antena receptora do sinal identifica o carro do condômino. O equipamento evita clonagem de carro, artifício que tem sido usado por assaltantes em condomínios.

Fonte: SíndicoNet

DISFARCE DOS LADRÕES: COMO ENTRAM E COMO EVITAR

Funcionário de concessionárias de serviços públicos (água, energia elétrica, telefone, gás, correio): Alegam ter de fazer reparos dentro de algumas unidades, ou no caso do carteiro, ter de entregar em mãos determinada correspondência

– Pedir crachá com foto;

– Não permitir a entrada nas unidades, se o serviço não foi solicitado pelo morador

Banhistas: Casos no Rio de Janeiro. Geralmente em dupla, de sunga e chinelo invadem o prédio e levam o produto do furto em uma mochila. O porteiro tem de estar atento e conhecer os moradores do prédio. Não abrir o portão para estranhos antes de obter autorização da unidade a que se dirigem

O ‘bem-vestido’: Homem de terno entra a pé pela entrada de pedestres ou pela garagem, quando um morador chegava com seu carro. O porteiro não desconfia de nada porque o homem está bem-vestido. Logo em seguida é rendido pelo invasor, que o obriga a abrir o portão para seus comparsas.
– Orientar o porteiro para não mudar os procedimentos de segurança de acordo com as vestimentas das pessoas ou aparência de status social

O ‘conhecido’:  Aproveita-se da entrada de uma pessoa no prédio para ‘pegar uma carona’ no portão aberto dos pedestres. Para não despertar suspeitas, diz alguma coisa para a pessoa que está entrando, parecendo ao porteiro que ambos se conhecem.
Outra vez, vale a atenção do porteiro. Se ficar na dúvida se conhece ou não a pessoa que entrou, deve abordá-la e perguntar para que unidade se dirige

Funcionário de instituição de caridade: Caso relatado no Rio de Janeiro. O ladrão tinha uma lista com pessoas que frequentemente faziam doações a instituições, e anunciou o apartamento e o nome de uma senhora que queria ‘visitar’. A condômina autorizou a entrada e foi assaltada.

– Confirmar se morador requisitou a presença do funcionário. Se não, não permitir a entrada, mesmo que o morador autorize.

Corretor de imóveis: Bem vestido, em geral num grupo de dois ou três, apresenta-se como corretor de imóveis e diz que vai visitar determinado apartamento.
– Confirmar se morador requisitou a presença do corretor. Se não, não permitir a entrada, mesmo que o morador permita.

– Alertar porteiros para não deixar desconhecidos entrarem, mesmo que estejam ‘bem vestidos’.

‘Dona Ana’: Apresenta-se na portaria e diz que vai no apartamento da ‘Dona Ana’. Como este é um nome muito comum, alguns porteiros têm caído no golpe.
– Só permitir a entrada após autorizado pelo morador

Entregador de encomendas (pizza, flores, cestas de café da manhã e outros). Há dois modos:

1. diz que vai subir em determinada unidade para entregar;

2. Chama o condômino ou um empregado seu para receber, e o rende assim que a porta é aberta
– Não permitir a subida de entregadores às unidades, em nenhuma hipótese

– Antes de abrir o portão para receber a encomenda, o porteiro deve confirmar se o respectivo condômino a aguarda

– No caso de flores e presentes-surpresa, o melhor é que o próprio porteiro receba

– Outra garantia é instalar um ‘passador’ de encomendas, para não abrir o portão nestes casos.

Rua de acesso ao Condominio Represa Ville será beneficiada com pavimentação.

Mais seis ruas serão beneficiadas com obras de pavimentação

Dando sequência aos compromissos com a melhoria da infraestrutura das avenidas e ruas de Capim Branco, assim como da mobilidade urbana, a Administração Municipal inicia as obras de pavimentação de mais seis ruas: Noé Fernandes Lobo, José Dias da Silva e Rio de Janeiro – bairro Represa e Carlos Botelho, Washington Rodrigues da Silva e Joaquim Gonçalves Patrício – bairro Centro.

As obras serão realizadas com recurso proveniente de emenda parlamentar indicada pelo Deputado Federal Diego Andrade junto ao Ministério das Cidades.

A Empresa Transcanto Transportes, Construções e Serviços, ganhadora do Processo Licitatório Nº 54/2014 – Tomada de Preço Nº 13/2014, é a responsável pela realização das obras, Contrato Nº 42/2015 no valor de R$ 516.422,56 (Quinhentos e dezesseis mil, quatrocentos e vinte e dois reais e cinquenta e seis centavos).

Fique atento a algumas Dicas de segurança !

Afogamentos

Orientações do Corpo de Bombeiros do Paraná para prevenir afogamentos, nas praias e nas piscinas. Ambiente rural

A Polícia Militar do Paraná realizou estudos sobre a problemática da criminalidade no ambiente rural, ouviu produtores e moradores rurais, assim como os sindicatos rurais e a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), além de visitar algumas propriedades rurais que foram vítimas de crimes. O resultado é apresentado aqui como orientação para adequar o espaço rural paranaense com vistas a melhores níveis de segurança desses locais.Confira aqui a íntegra da cartilha. Ameaça de bomba

Orientações do Batalhão de Operações Especiais (Bope)

Chuvas
Medidas de prevenção do Corpo de Bombeiros do Paraná.

Comércio

Cartilha “Por um comércio mais seguro”: informações sobre a arquitetura contra o crime (reforço territorial, controle de acesso); estrutura de um estabelecimento comercial com problemas de segurança e dispositivo de segurança, entre outras.

Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs): organização social e exercício de cidadania

O Conseg é um canal de comunicação entre a sociedade e o Estado no que tange aos assuntos ligados à área da Segurança Pública. Os Consegs são constituídos por pessoas que desenvolvem trabalhos voluntários, sem fins lucrativos e vinculam-se por adesão às diretrizes emanadas da Secretaria de Estado da Segurança Pública, por intermédio da Coordenação Estadual para Assuntos dos Conselhos Comunitários de Segurança. Foca em ações preventivas, de cunho social e/ou ambiental.

Confira aqui mais informações sobre o que é um Conseg, quem pode participar e como criar um conselho.

Crianças

Orientações do Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride) da Polícia Civil.

Fogos de artifício

Cuidados necessários apontados pelo Corpo de Bombeiros.

Golpes

Golpe do bilhete ou do torpedo premiado, falso sequestro, carro quebrado, envelope vazio, confirmação dos dados e falsa casa na praia são alguns dos nomes dos principais crimes de estelionato combatidos pela Polícia Civil do Paraná. Para orientar a população a evitar cair nessas armadilhas, a Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC) da Polícia Civil fornece dicas úteis.

Confira mais aqui.

Idosos

Cartilha “Mais segurança para pessoas idosas”: normas gerais de segurança, dicas de prevenção para quando estiver em casa, nas ruas, em transportes público, nos bancos e golpes mais frequentes. Também inclui segurança contra acidentes e informações para quem cuida ou convive com pessoas idosas.

Internet

A Polícia Científica do Paraná auxiliou o Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil, do Comitê Gestor da Internet no Brasil, a elaborar a Cartilha de Segurança Para a Internet. O material contém dicas sobre como se prevenir de crimes cibernéticos e formas de o internauta estar atento a tudo que acontece na rede. O trabalho foi desenvolvido por meio da Seção de Informática Forense do Instituto de Criminalística do Paraná.

Confira aqui a íntegra da cartilha.

Luzes de Natal

Dicas do Corpo de Bombeiros do Paraná e da Companhia Paranaense de Energia (Copel) para que as festas de fim de ano ocorram de forma tranquila.

Mulheres

Cartilha “Segurança Feminina”: normais gerais de segurança, orientações para quando estiver em casa, nas ruas, nas compras, no banco, no trabalho, golpes mais frequentes cometidos contra a mulher e outros.

Residência

Cartilha Segurança Residencial: orientações para as áreas interna e externa das casas, além de cuidados em garagens, muros e quando for construir ou reformar.

Por que escolher um condomínio fechado ?

Nos dias atuais todos que desejam ter uma opção de moradia que tenha segurança e qualidade de vida estão optando em morar em condomínios fechados já que estes são alguns de seus atrativos principais. A maior parte dos condomínios fechados possui sistema de segurança 24 horas, sendo bastante eficaz com a utilização de câmeras em locais estratégicos assegurando, assim, a segurança de todos os moradores do condomínio e a todos os visitantes que ali se encontram.

Segurança;

c-0‰9mara-de-seguran-0Š4a-456406

Normalmente na entrada do condomínio se encontra as guaritas que fazem o controle de quem entra e quem sai do local e os condomínios um pouco mais sofisticados também possuem o controle motorizado onde um vigia fica responsável em percorrer todas as ruas internas do local para certificar de que esta tudo seguro.

Comodidade – o que precisa perto de você

Algo que chama bastante atenção é o fato que centros comerciais se formam próximos aos condomínios fechados dando aos moradores a comodidade e facilidade para utilizar os recursos que tais como: lojas de conveniências, restaurantes, caixas eletrônicos, deliveries e, muitas vezes até pequenos shoppings centers se formam ao redor para melhor satisfazer as necessidades dos moradores.

Outra vantagem é o custo beneficio que na maioria das vezes as taxas de condomínio são bem mais inferiores que o que seria pago se morasse em um edifício de alto padrão mais no centro da cidade sem contar que estes condomínios têm outros serviços que um edifício normal não possuem ou o custo beneficio se torna mais elevado.

Além disso, os condomínios têm um projeto arquitetônico que acaba valorizando o patrimônio de quem escolhe adquirir um imóvel em um condomínio fechado e o charme das construções normalmente chamam muito a atenção. A começar pelos jardins, as pracinhas e as próprias residências estão sempre em perfeito estado de preservação e muito bem cuidadas.

Os condomínios fechados tem sido uma opção para quem procura escapar dos grandes centros e oferecer a sua família comodidade, qualidade de vida, lazer e muito mais.

condominio-fechado-de-luxo-1