Portaria

Cuidados ao Regar as Plantas: “Muita Água Pode Matar Sua Planta”

 

Quando se fala em regar as plantas logo vem a mente manter o solo sempre úmido. Mas é preciso tomar alguns pequenos cuidados.

Em primeiro lugar é bom saber que algumas plantas pedem mais regas que outras e, isto impacta no seu crescimento. É o caso, por exemplo, do lírio que aprecia as regas e, enquanto a orquídea a rega um copo de água americano semanalmente é o suficiente. Então fique atento senão está molhando sua planta demais ou de menos.

Outra dica é verificar a drenagem do vaso que você escolheu para sua planta. Devemos sempre optar por vasos com furos. Caso o vaso não tenha furos o ideal é fazê-lo manualmente para que a água escoe com facilidade.

Para ajudar a drenagem no vaso pode-se colocar pedras, ou argila estendida, ao fundo do vaso. Isto aumenta o contato do ar com a terra encharcada, facilitando a entrada de ar no substrato, fazendo com que o excesso de água escorra melhor.

Outra função das pedras e dos furos do vaso é que auxiliam na oxigenação das raízes. Muitas vezes a quantidade que entra por cima da terra não é suficiente. Então quando colocamos as pedras, o ar entra também por baixo, através do furo de drenagem.

Caso o vaso fique no interior de outro vaso (cachepô por exemplo) ou sobre um prato, cuide com o excesso de água que se acumula no “prato” ou vaso exterior. O excesso de água pode apodrecer ou trazer fungos para a raiz da planta.

Esperamos que tenha gostado das nossas dicas e suas plantas também, é claro! Se gostou compartilhe!

FONTE: https://www.ecovaso.com.br/cuidados-ao-regar-as-plantas-muita-agua-pode-matar-sua-planta/

Brincadeiras educativas para as crianças na quarentena

Que sugestões você pode dar aos pais de brincadeiras para substituir os eletrônicos e que sejam interessantes aos pequenos?

Se eu tivesse que dar um conselho aos pais tanto para crianças pequenas, quanto maiores nestes dias de quarentena, eu diria que faz muito bem a estas crianças começarem a brincar com as mesmas coisas que talvez pais e avós tenham brincado em sua infância. Aquelas que a gente chamava antigamente de “brincadeiras de rua”. Como pega-varetas, esconde-esconde, amarelinha, bolinha de gude, cinco marias, entre outras, que nós adultos já achamos muito divertidas no passado.

Bolinhas de gude - brincadeira antiga
Aquelas que a gente chamava de “brincadeiras de rua”ainda são ótimas sugestões de atividades para as crianças.

Dependendo do espaço dentro de casa, as brincadeiras vão incluir mais a coordenação motora fina do que motora global. Têm famílias que moram em apartamentos, então talvez ali não sejam possíveis movimentos tão grandes, mas a gente pode explorar muitas brincadeiras que desenvolvem o raciocínio e a habilidade motora da criança.

Sabendo que algumas brincadeiras não se aplicam a todas as idades, você poderia citar algumas atividades que os pais podem realizar, por faixa etária?

Então, vamos pensar em uma criança de educação infantil, para essas crianças as coisas maiores são mais fáceis para serem trabalhadas, manuseadas. Sem contar que é preciso levar em consideração que até os três anos, algumas crianças gostam muito de conhecer seu corpo e colocam objetos pequenos no ouvido, boca ou nas narinas, portanto é preciso tomar alguns cuidados em relação a isso. Para elas, indico brincar com objetos maiores, por ser mais interessante e seguro.

Já as crianças maiores, considerando dos sete aos 10 anos, elas já têm noção de jogos com regras. Neste sentido, é possível brincar com elas em todas aquelas modalidades de jogos. Brincadeiras antigas como as cinco marias, bolinha de gude, algum tiro ao alvo (como uma bola de papel no balde, com o balde em diferentes posições) entre outras.

Levando essas premissas em consideração, Selma deixou algumas sugestões de brincadeiras educativas para as crianças realizarem em casa durante a quarentena.

Brincadeiras Educativas e divertidas

  • Fazenda de legumes

Essa é aquela brincadeira antiga de fazer animais com legumes, fincando palitos na cenoura na batata. Depois a criança monta uma fazenda com a bicharada toda.

  • Brincando na cozinha:

Outra coisa que pode ser feita também, é a própria culinária. Porque a culinária muitas vezes exige habilidades motoras finas. E a criança pode se divertir ajudando a mãe na cozinha, ao mesmo tempo que se desenvolve motoramente. Seja fazendo bolinhas com a massa de pão, espetinhos de frutas, mexendo a massa de bolo, quebrando um ovo.  As medidas também que ajudam a criança entender na prática os conceitos de quantidade, peso e volume e assim por diante.

Tarefas como arrumar a mesa e contar pratos para os membros da família, são ótimos para criar as bases do raciocínio lógico matemático.

No caso dos maiores a culinária tem objetivos diferentes. Colocando nesta culinária problemas mais elaborados. Por exemplo, questionar a criança sobre a possibilidade de aumentar a receita, pedindo para ela ajudar a recalcular a quantidade de ingredientes. Ou consultando o preço dos ingredientes na internet e calculando os preços para saber o valor necessário para comprar os ingredientes de determinada receita.

  • Para os que gostam de Lives

Vale também colocar uma música, para as crianças criarem gestos e movimentos. Que podem ser filmados e enviados para os coleguinhas gravarem outros vídeos imitando a coreografia inicial. Essa atividade pode até se tornar uma Live da criança nas redes sociais para os amiguinhos acompanharem.

  • Quebra cabeças gigantes

Um quebra-cabeças de muitas peças pode ser montado em família. É uma maneira de todos trabalharem juntos, aprendendo a se comunicar, perseverar, conviver e colaborar em um projeto em comum. Um trabalho excelente de espaço e de percepção visual como um todo.

  • Casinha ou tenda de lençol

Como as crianças amam entrar em uma cabana! Pode ser embaixo de uma mesa coberta, ou um lençol sob um grupo de cadeiras. Elas vão brincando de casinha, acampamento, imitando a mamãe ou o papai com as bonecas e carrinhos.

Esta é uma boa oportunidade para os pais observarem como a criança resolve seus problemas sociais, suas angústias e suas dificuldades, através do brincar de casinha. Uma atividade gostosa e tremendamente educativa!

  • Bordar

Essa é uma atividade interessantíssima que trabalha a coordenação motora fina e estimula a persistência, atenção e concentração. As pessoas dão pouca importância para o crochê e o tricô. Mas na verdade grandes cirurgiões utilizam esta habilidade manual para desenvolver a firmeza e objetividade no movimento.

  • Jogos de regras:

Podem ser feitas várias atividades à partir deste princípio, como o jogo de dominó, jogos de memória, jogo de bulica, jogo de bafo (virar figurinhas).

Uma brincadeira bem interessante para aprender geografia, por exemplo, é o jogo batalha naval. Para aprofundar, as crianças poderiam relacionar nome de país, bandeira, capital, continente e uma comida típica. Podendo pesquisar uma receita da região e tentar fazer para experimentar.

Também vale de lembrar que existe uma variedade de brincadeiras antigas que podem ser pesquisadas na internet. Elas vão divertir adultos saudosistas e crianças.

  • Pesquisa em família

Que tal aproveitar o tempo para organizar a árvore genealógica da família?

Pode ser um trabalho de detetive, buscando a origem do sobrenome na internet. Ligando para os avós e descobrindo o nome de seus pais, avós e quem sabe a nacionalidade de seus ancestrais. O desafio é ir o mais longe possível no passado.

  • Para movimentar todo o corpo:

As vezes o corpo “grita” pedindo para se movimentar. Neste caso vale brincar de amarelinha, boliche com garrafas pet, pular corda, cambalhotas, bambolês, pular elástico. E para quem mora em prédios, que tal passear nas escadas com movimentos diferenciados, como na brincadeira do “siga o líder”.

Brincadeira antiga - amarelinha
Brincar de amarelinha é uma ótima opção para a criança movimentar o corpo. 

FONTE: https://www.unasp.br/noticias/brincadeiras-educativas-para-as-criancas-na-quarentena/

5 motivos para você fazer exercícios físicos ao ar livre

Além de desfrutar de um clima e ambiente agradável, fazer atividades físicas ao ar livre traz várias vantagens para o seu corpo e mente. A Marie Claire australiana entrevistou Scott Laidler, personal trainer de celebridades como Kate Hudson, e pediu que ele desse 5 bons motivos para você comer já a se exercitar ao ar livre, até mesmo em dias frios!

1. Você irá melhorar seu humor e preparo físico
Fazer exercícios ao livre fará você se sentir bem. “O ar fresco e o ambiente natural elevam o humor. Isso não significa que você precisa se exercitar todo dia na rua ou no parque, mas correr uma vez por semana ao ar livre fará uma grande diferença não só no seu humor, mas também na sua motivação e preparo físico”, explica o personal trainer.

2. Você exigirá mais do seu corpo
Alguns exercícios feitos no solo, como corrida, não têm o mesmo efeito quando praticados em equipamentos. “Ao correr em um terreno irregular, seu corpo terá que se esforçar mais, melhorando sua estabilidade e trabalhando áreas dos seus músculos que nem mesmo os equipamentos conseguem atingir.”

3. Você (quase) não tem impedimentos para praticar atividades físicas
Ambientes ao ar livre estão a maior parte do tempo abertos e têm um espaço amplo, ao contrário da academia. Então, Exercitar-se ao ar livre é algo que você pode fazer em qualquer momento e com mais liberdade. “Nem mesmo uma viagem a impedirá de se exercitar, já que você pode caminhar ou correr na rua ou num parque.” Se você criar o hábito de se exercitar ao ar livre, você terá a garantia de que poderá fazer isso sempre, uma vez que você não terá quase nenhum empecilho, a não ser que esteja chovendo…

4.Você terá um desafio novo
“Colocar-se em experiências que estão fora da sua zona de conforto irá torná-la mais forte como pessoa e irá ajudá-la a progredir. Faça uma força para treinar ao ar livre também quando estiver frio e nublado. Você se sentirá realizada e estimulada em cumprir o desafio que colocou para você mesma.”

5. Você economizará dinheiro
“Qualquer parque na cidade pode ser como uma academia equipada se você tiver criatividade. Use o espaço amplo para correr e os bancos do parque e brinquedos dos parquinhos para criar circuitos e exercícios que você pode fazer usando o próprio peso corporal.” Se você estiver precisando economizar, não há necessidade de ter um gasto mensal numa academia, já que você pode ter o que precisa de graça.

FONTE: https://revistamarieclaire.globo.com/Beleza/noticia/2015/03/personal-trainer-lista-5-motivos-para-voce-fazer-exercicios-fisicos-ao-ar-livre.html

4 dicas para evitar que o cachorro fuja pelo portão

O seu amigão sente a sensação de liberdade ao ver o portão de casa se abrindo e não mede esforços para sair correndo? Saiba que você não é a única pessoa a passar por isso e o mais importante, compreenda que essa atitude não significa um sinal de fuga do seu cão.
A percepção de ser livre e independente é da própria natureza do cachorro, mesmo quando domesticados e muito bem acolhidos em casa pela sua família. Essa atitude pode estar relacionada a diversos fatores, como biológicos e instintivos do animal.
O cio pode ser um dos principais estímulos para o cachorro sentir vontade de sair para a rua, pois estimula tanto a cadela, quanto o macho, que sente o cheiro de uma cadela no cio pela região.
O próprio instinto de caça e a vontade de desbravar o território é a tradução de aventura na certa para os cães, principalmente quando ainda jovens, mas se forem mais velhos, é preciso ficar atento porque podem ficar desorientados ou se perder em trajetos que fazem com frequência.
Outros fatores preocupantes como maus tratos, a falta de alimentos e a ausência dos donos em casa, podem fazer com que o cão fuja quando encontram uma possibilidade para isso.
Mas como resolver esse problema? Listamos 4 dicas para fazer com que o seu melhor amigo fique sempre em casa com segurança e perca essa mania de fugir ao abrir o portão!
1 – Adestramento Básico
A primeira dica é o adestramento básico de obediência que pode ser realizado em casa e por você mesmo. Comece educando o cão para não fugir quando você chegar e faça com que fique parado. Isso pode ser feito com palavras de comando e recompensando-o com um petisco. Exemplos de palavras de comando: senta, deita, fica e vem!
2 – Castração
O seu cão é castrado? Essa é uma das principais alternativas para evitar que o melhor amigo seja um fujão. Além de benéfica para a saúde, a castração evita gravidez indesejada e deixa o seu cachorro mais calmo!
3 – Limites
É muito importante que você estabeleça limites para o seu cachorro e delimite o ponto máximo em que pode chegar. Especialistas recomendam que seja colocada uma corda para demarcar o espaço no chão e não deixar que o cão passe para o outro lado, reforçando as palavras de comando e o agrado quando o cão obedecer.
4 – Repetição
Outra dica muito legal é prender o cachorro em uma coleira e fazer com que ele sente. Fique segurando a guia e abra o portão. Se o cão correr, mencione as palavras de comando para que ele volte para casa e feche o portão. Faça esse treinamento quantas vezes forem necessárias para que ele compreenda. Quando chegar o momento dele não fugir, caminhe para fora do portão segurando a coleira e peça para que ele o acompanhe, mas se o cão correr primeiro, volte para dentro e tente novamente. Faça isso até que o amigão compreenda que a saída por aquele lugar só será possível com a sua permissão!

Os Benefícios da Caminhada para o Corpo

Quer saber quais são os benefícios da caminhada para o corpo?

Caminhar é simplesmente uma ótima forma de começar um novo estilo de vida. Quer fugir do sedentarismo esse exercício pode ser essa opção inicial.

Para homens e mulheres sedentários que desejam começar a se exercitar, esta é a atividade ideal.

Ela não exige habilidade, é barata, pode ser feito praticamente a qualquer hora do dia.

Não tem restrição de idade e ainda pode ser feita dentro de casa se a pessoa tiver uma esteira. Você conhece algum outro exercício mais fácil de praticar do que a caminhada?

Ou seja, a caminhada não é apenas um treino simples de ser feito, é bastante prático também. Pois, esse exercício físico aeróbico não exige nenhum tipo de equipamento especial.

Apenas uma roupa leve e um tênis confortável com sistema de amortecimento.

 

Importância Da Caminhada Para O Corpo

 

Todos nós sabemos que, para vivermos bem e com qualidade de vida, é necessário praticar alguma atividade física.

E um dos exercícios mais comuns e dinâmicos é a prática da caminhada.

Para uma pessoa que não pratica nenhum tipo de esporte, uma caminhada de 10 minutos por dia já provoca efeitos perceptíveis ao corpo, depois de apenas uma semana.

Além da melhora do condicionamento físico, as vantagens de caminhar para a saúde não só do corpo, mas da mente também, são muitas e todas comprovadas pela ciência.

Portanto, entre outas vantagens, listamos abaixo 10 benefícios que esse hábito pode trazer para você. Confira aqui e movimente-se!

  1. Ajuda com as Diabetes, pois os órgãos produtores de insulina trabalham melhor com a caminhada;
  2. Combate doenças dos ossos, como artrite, artrose e osteoporose;
  3. Controla a vontade de comer, auxiliando nas dietas;
  4. Deixa o pulmão mais eficiente;
  5. Diminui a sonolência durante o dia;
  6. Emagrece;
  7. Fortalece os músculos;
  8. Melhora a circulação;
  9. Retarda o envelhecimento;
  10. Uma pele mais bonita.

 

Dicas Para Começar Uma Caminhada

 

A caminhada diária é, de longe, uma das melhores alternativas para quem busca melhorar a saúde do corpo e da mente de uma só vez.

O exercício é leve, prático e não só emagrece como também desenvolve os músculos do corpo, ativa a circulação sanguínea e ajuda a acalmar um pouco o estresse do cotidiano.

A decisão de caminhar ou praticar qualquer atividade física deve ser sempre acompanhada de alguns cuidados.

Sendo assim, confira abaixo 15 dicas para você que deseja caminhar com segurança, melhorando sua saúde e ainda obtendo o máximo dos resultados que podem ser atingidos:

  1. Usar roupas confortáveis;
  2. Fazer alongamento antes e depois das caminhadas;
  3. Caminhar em locais planos ou com aclives e declives suaves;
  4. Procure manter o tronco reto;
  5. Os ombros e pescoço relaxados;
  6. Manter quadril, joelhos e pés alinhados;
  7. Respirar profundamente;
  8. Iniciar a passada com o calcanhar, depois apoiar a planta do pé e por último os dedos;
  9. Impulsionar o corpo à frente, usando os glúteos e os músculos da parte posterior das pernas;
  10. Usar tênis apropriado para caminhada, com solado flexível e sistema de amortecimento;
  11. Hidratar o corpo bebendo água antes, durante e depois do exercício;
  12. Se possível, mantenha um horário fixo para as caminhadas. O organismo adapta-se melhor;
  13. Evitar sempre as temperaturas extremas;
  14. Caminhar regularmente de 5 a 6 vezes por semana;
  15. A qualquer sinal de dor, cãibra, falta de ar ou cansaço extremo, interrompa a caminhada imediatamente.

 

Enfim, agora você tem bons motivos para investir nessa atividade física. Afinal, são vários os benefícios da caminhada para o corpo.

Então, já que você sabe o que a caminhada diária pode fazer por você, movimente-se agora!

FONTE: https://saudesporte.com.br/quais-sao-os-beneficios-da-caminhada-para-o-corpo/

REGAR PLANTAS: APRENDA COMO, QUANDO E QUANTAS VEZES SÃO NECESSÁRIAS

Quem gosta de regar plantas? Muitas vezes os cuidados que devemos ter com as plantas, além do carinho, é claro, é a frequência dos cuidados, dessa forma, a atividade começa a ser simplificada e o resultado aparece bem rápido.

Dessa forma, se você quiser ter plantas e flores lindas e saudáveis no seu jardim ou vasos espalhados por toda a casa é necessário ter cuidados, você pode seguir alguns passos:

Melhor horário para aguar as plantas:

O início da manhã e o final da tarde são os melhores horários. Evite a nas horas mais quentes do dia, pois a água acaba evaporando sem chegar em quantidade suficiente às raízes das plantas e flores.

No inverno, uma outra dica é não regar no período noturno, pois, neste período, as folhas demoram a secar e existe um grande probabilidade de gerar fungos e doenças.

Quantas vezes aguar?

É sempre importante avaliar as condições do dia, tendo em vista que o excesso ou a falta de água podem prejudicar a saúde das plantas.

Leve em consideração que algumas plantas demandam menos água, para saber isso, verifique quais as características das plantas: geralmente as que tem folhas mais suculentas não requerem água todos os dias (um exemplo disso seria o Kalanchoe). As plantas de folhas largas e finas, regue sempre!

  • Nos dias mais frios a água evapora menos então a planta precisa de menos água.
  • Nos dias mais quentes a água evapora mais rápido, então é necessário aumentar a frequência.

Para identificar se é necessário mais ou menos água, mexa a terra com o dedo ou com um palito e verifique se ela está seca ou úmida. Se estiver encharcada ou muito molhada, deixe para regar em outro momento. Ao toque, o solo deve estar sempre úmido!

Qual a quantidade de água?

Cada planta exige quantidades específicas, mas uma regra que não costuma falhar é evitar encharcar a terra (sempre existem exceções). O excesso de água “afoga” as raízes, que carecem de ar e aumenta o surgimento de doenças e de fungos.

Procure aguar bem devagar e faça pequenas pausas à medida que perceber que a água está demorando a penetrar na terra ou quando ela estiver escorrendo no fundo do vaso.

Molhar as folhas:

É claro que dependendo do tipo de flor ou planta é possível molhar as folhas, mas é importante entender que em espécies que apresentam folhas sensíveis, como as violetas, essa prática pode ser prejudicial.

Resumindo: Não é necessário molhar as folhas, mas às vezes é inevitável. Dessa forma, quando for possível, regar plantas sempre na base ou nos pratinhos (sempre com areia), quando a folha conserva-se seca a probabilidade de contrair alguma doença ou fungo diminui.

FONTE: https://www.fazverde.com.br/regar-plantas/

Combate ao mosquito Aedes aegypti

O mosquito da dengue também transmite chikungunya e o vírus zika. Mobilize sua família e elimine a água parada, ajudando, assim, a combater os focos que podem virar criadouro do Aedes aegypti.


Cuidados Gerais

Prevenção/Proteção

  • Utilize telas em janelas e portas, use roupas compridas – calças e blusas – e, se vestir roupas que deixem áreas do corpo expostas, aplique repelente nessas áreas.
  • Fique, preferencialmente, em locais com telas de proteção, mosquiteiros ou outras barreiras disponíveis.

Cuidados

  • Caso observe o aparecimento de manchas vermelhas na pele, olhos avermelhados ou febre, busque um serviço de saúde para atendimento.
  • Não tome qualquer medicamento por conta própria.
  • Procure orientação sobre planejamento reprodutivo e os métodos contraceptivos nas Unidades Básicas de Saúde.

Informação

  • Utilize informações dos sites institucionais, como o do Ministério da Saúde e das secretarias estaduais e municiais de saúde.
  • Se deseja engravidar: busque orientação com um profissional de saúde e tire todas as dúvidas para avaliar sua decisão.
  • Se não deseja engravidar: busque orientação médica sobre métodos contraceptivos.

O Aedes aegypti é um mosquito doméstico. Ele vive dentro de casa e perto do homem. Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros.

Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada – ambiente propício para procriação do Aedes aegypti. Veja as principais orientações:

cuidado dentro de casa e aptos 250x200 vermelho preto

Cuidados dentro das casas e apartamentos

  •  Tampe os tonéis e caixas d’água;
  •  Mantenha as calhas sempre limpas;
  •  Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  •  Mantenha lixeiras bem tampadas;
  •  Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  •  Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
  •  Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
  •  Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

area externa

Área externa de casas e condomínios

  •  Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
  •  Limpe ralos e canaletas externas;
  •  Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
  •  Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
  •  Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

FONTE: http://www.ans.gov.br/prevencao-e-combate/combate-ao-mosquito-aedes-aegypti

7 dicas para você ter uma boa convivência com os vizinhos

É de comum acordo que ter uma boa vizinhança é fundamental para garantir uma vida com menos incômodos e com mais qualidade, não é mesmo? Entretanto, para que tenha a harmonia em seu condomínio, é importante que cada pessoa faça a sua parte e busque sempre respeitar os limites, especialmente em relação ao espaço do vizinho.

Vale mencionar que você não deve fazer com os outros o que não quer que façam com você, como diz o ditado popular.
Com base nisso, resolvemos apresentar, neste post, o porquê de ter uma vizinhança agradável ser tão valoroso. Além disso, vamos apresentar algumas dicas para que você garanta a boa convivência em seu condomínio horizontal, evitando conflitos e situações desagradáveis.

Por que ter uma boa vizinhança é importante?

Viver em harmonia com os vizinhos é essencial para evitar que as diferenças gerem conflitos e acabem prejudicando a sua vida e também a de sua família.

Essa convivência harmoniosa garante mais tranquilidade no dia a dia e permite que relações com pessoas agradáveis sejam criadas. Isso significa que os vizinhos vão confiar em você e que a velha história de “ajudar e ser ajudado” pode se tornar realidade no local onde você mora.

Como conviver bem?

Existem algumas dicas muito boas que auxiliam a conviver bem em um condomínio e que tornam a vizinhança muito mais agradável, tanto para você quanto para a sua família e os outros moradores.

1. Respeite as regras:

O primeiro passo para conviver bem com os vizinhos é respeitar as regras do local. Isso engloba qualquer tipo de condição especial que deve ser seguida, a fim de que as pessoas do ambiente vivam em harmonia. Na maioria das vezes, elas estão diretamente ligadas com ações diárias dos próprios moradores.
O barulho fora de hora é um dos maiores motivos de conflito entre moradores. A lei do silêncio estabelecida na legislação nacional vai das 22h até às 08h, respeitar esse horário é de extrema importância para manter a boa convivência. Mas isso não significa que nos demais horários é liberado qualquer tipo de barulho, nestes casos vale usar do bom senso.

2. Seja gentil:

Não adianta agir dentro das regras se você não for gentil, não é verdade? Comportar-se com grosseria e ser mal-educado pode lhe afastar de todos os moradores e, ainda pior, pode fazer de você um vizinho desagradável.
Por esse motivo, a sugestão é praticar a gentileza e ser educado, tornando o convívio muito mais agradável. Para isso, cumprimente e sorria para os demais moradores; converse civilizadamente; recepcione um novo vizinho; pratique a troca de pequenos favores; evite transitar com roupas de banho em áreas como a de entrada ou recepção; e evite buzinar à noite, especialmente entre 22h e 6h, já que pode incomodar as outras pessoas.

3. Cuidado com as crianças:

Elas são a alegria de qualquer ambiente, mas também estão sujeitas a algumas regras de convivência. Os pais devem ficar atentos para algumas regrinhas básicas: crianças pequenas devem ser acompanhadas por um responsável sempre que for passear ou brincar pelo empreendimento, durante as brincadeiras devem sempre respeitar o amiguinho ou a pessoa responsável pela atividade.

4. Animais de estimação:

A falta de cuidados com os animais e a perturbação do sossego e do descanso dos vizinhos podem se transformar em um grande problema. Por isso, utilizar sempre a guia em áreas comuns, limpar as sujeiras feitas pelo animal nas dependências do condomínio e não deixá-lo sozinho por muitas horas são algumas atitudes que devem ser tomadas pelos donos dos animais.

5. Áreas comuns:

A área de lazer, Clubhouse, é um grande atrativo e uma das maiores vantagens de quem prefere viver em condomínio. Porém, algumas normas e horários de uso precisam ser estabelecidos para que o sossego e a tranquilidade de todos não sejam prejudicados. Os moradores que utilizam os espaços do Clubhouse, tais como piscina, academia e salão de festas, precisam estar atentos às regras e tomarem cuidados com a preservação das dependências que são um bem comum a todos.

6. Trânsito:

Aqui está outro grande motivo de conflito entre os moradores: o trânsito de veículos. Respeitar o limite de velocidade e não buzinar são algumas das atitudes que os moradores precisam tomar bastante cuidado. Essas medidas são importantes tanto para manter a boa convivência, como para evitar acidentes.

7. Socialize:

Essa é uma regra de ouro para todos que desejam manter um ambiente agradável. A Associação Alphaville Ribeirão Preto realiza eventos durante todo o ano: festas juninascampeonato de futebolcolônia de férias para as crianças e diversos outros para dar a oportunidade de os associados se conhecerem e criarem laços de amizade. Participe desses encontros e conheça melhor quem mora ao seu lado!

É válido citar que essas não são atitudes que precisam ser praticadas diariamente. É importante combinar com os demais moradores, e realizar algum gesto solidário.

fonte: https://alphanews.ribeirao.br/dicas-convivencia-com-os-vizinhos/2018/

Prevenção Coronavírus

Tudo sobre máscaras no contexto de COVID-19

As máscaras devem ser usadas como parte de uma estratégia abrangente de medidas para suprimir a transmissão e salvar vidas; o uso de máscara por si só não é suficiente para fornecer um nível adequado de proteção contra COVID-19.

Se COVID-19 está se espalhando em sua comunidade, fique seguro tomando alguns cuidados simples, como distanciamento físico, usar uma máscara, manter os quartos bem ventilados, evitar multidões, limpar as mãos e tossir com um cotovelo ou lenço de papel dobrado. Verifique os conselhos locais onde você mora e trabalha. Faça tudo!

Faça do uso de máscara uma parte normal de estar perto de outras pessoas. O uso adequado, armazenamento e limpeza ou descarte das máscaras são essenciais para torná-las o mais eficazes possível.

Aqui estão os princípios básicos de  como usar uma máscara :

  • Limpe as mãos antes de colocar a máscara, bem como antes e depois de retirá-la e depois de tocá-la a qualquer momento.
  • Certifique-se de que cobre o nariz, a boca e o queixo.
  • Ao tirar uma máscara, guarde-a em um saco plástico limpo e, todos os dias, lave-a, se for uma máscara de tecido, ou jogue-a na lixeira.
  • Não use máscaras com válvulas.

Para obter detalhes sobre que tipo de máscara usar e quando, consulte nossas perguntas e respostas  e assista aos nossos  vídeos . Há também uma sessão de perguntas e respostas com foco em máscaras e crianças . 

Descubra mais sobre a ciência de como o COVID-19 infecta as pessoas e como nossos corpos reagem, assistindo ou lendo esta  entrevista .

Para obter conselhos específicos para tomadores de decisão, consulte Orientação técnica da OMS .

Fonte: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public/when-and-how-to-use-masks

Alimentação saudável: 3 passos essenciais para se alimentar melhor em 2021

Confira dicas indispensáveis para transformar seus hábitos no próximo ano

 

Inegavelmente, o desejo de ter uma alimentação saudável vem se tornando cada vez mais prioridade na vida de milhares de pessoas. Aliás, em um ano pautado por assuntos da área da saúde, a preocupação em ter bons hábitos aumentou e os alimentos naturais passaram a ser ainda mais procurados.

 

Pensando nisso, queremos te ajudar a iniciar 2021 de uma forma muito melhor. Então, a seguir vamos listar alguns cuidados que podem te deixar ainda mais disposto e cheio de energia no novo ciclo que vai começar.

 

Continue a leitura e aproveite as nossas dicas!

 

Benefícios de consumir alimentos saudáveis

 

Sem dúvida, ter uma alimentação saudável é fundamental para manter o bom funcionamento do organismo.

Comer bem é essencial para a qualidade de vida e oferece diversos benefícios para a saúde como, por exemplo:

 

• Mais energia e disposição;

• Prevenção de problemas cardiovasculares;

• Prevenção de doenças infecciosas;

• Crescimento e renovação dos tecidos;

• Controle do peso;

• Diminuição dos riscos de doenças crônicas;

• Melhorias no rendimento, na memória e na concentração;

• Previne o envelhecimento precoce;

• Melhora a qualidade do sono.

 

3 passos para transformar a sua alimentação

 

De fato, não é uma tarefa tão fácil mudar o estilo de alimentação. Mas, para começar, uma boa dica é pensar nesta ação como um hábito. Assim, aos poucos o seu dia a dia vai se transformando e os benefícios começam a surgir.

 

Confira 3 passos essenciais para realizar esta mudança!

 

Não pule as refeições

 

Sem dúvida, a disciplina faz parte de todos os recomeços e na reeducação alimentar também deve estar presente.

 

Portanto, o primeiro passo é realizar todas as refeições do dia e não parar de comer. Afinal, quando ignoramos esta recomendação, estimulamos o acúmulo de gordura do corpo e prejudicamos o funcionamento adequado do organismo.

 

Além disso, o jejum prolongado auxilia no aumento de glicemia, que é um fator de risco para algumas doenças como: diabetes, obesidade e problemas cardiovasculares.

 

Por isso, estipule os horários das refeições, evite comer sem mastigar a comida e procure se alimentar na mesa.

 

Afinal, quando fazemos outras coisas enquanto comemos, acabamos não mastigando o alimento de forma correta e a boa mastigação é fundamental para o processo de digestão.

 

Diminua o consumo de alimentos processados

 

De fato, alimentos processados como refrigerantes, produtos enlatados, salgadinhos e lanches industrializados são muito consumidos. Mas, eles oferecem riscos para a saúde e para a longevidade.

 

Então, a dica é substituí-los por opções mais saudáveis, através de algumas ações como:

 

• Evitar produtos embalados;

• Não cair nas armadilhas das propagandas que exaltam fast-foods e industrializados;

• Fugir de ingredientes desconhecidos;

• Trocar o supermercado pela feira.

 

Prefira alimentos naturais, orgânicos e frescos

 

Por fim, a recomendação para ter uma alimentação saudável é saber balancear a sua dieta.

 

Isso incluiu a escolha de alimentos como frutas, verduras, legumes, proteínas e os minimamente processados, como é o caso de farinha, leite e castanhas.

 

Essa, sem dúvida, é a base ideal para bons hábitos alimentares.

 

Para suprir aquela vontade de comer doce, a dica dos nutricionistas é apostar em frutas como banana e uva, que são doces por natureza e fáceis de transportar no dia a dia.

 

Além disso, uma boa pedida é consumir frutas secas e oleaginosas, como castanhas, nozes e avelãs, que oferecem muitos benefícios para a saúde como, por exemplo, diminuição do colesterol ruim e prevenção de hipertensão.

 

Agora que você conferiu algumas dicas para ter uma alimentação saudável, que tal ler um texto sobre o abacate e entender os maiores benefícios desta fruta?

FONTE: https://www.innovakglobal.com.br/alimentacao-saudavel-3-passos-essenciais-para-se-alimentar-melhor-em-2021