Monthly Archives: junho 2020

Como lidar com vizinhos que incomodam

Lidar com vizinhos que incomodam nem sempre é uma tarefa fácil. Se por um lado falta convivência e interação entre os moradores, muitas vezes também falta bom-senso e respeito a regras básicas.

Por isso, se você mora ao lado de algum vizinho assim, estas dicas básicas podem ajudar você a evitar problemas:

1. Sempre que possível, se apresente aos novos vizinhos, seja como novo morador ou como quem vai recebê-los. A partir daí, seja cordial e educado todos os dias. Cumprimente-os pelo nome, segure a porta do elevador, ofereça ajuda quando necessário. Convivência, familiaridade e educação podem ser boas ferramentas para evitar e contornar possíveis incômodos.

2. Colocar-se no lugar do outro é um exercício importante para melhorar a convivência em sociedade. Lembre-se de que você também pode ter um hábito ou fazer coisas que incomodem os seus vizinhos. Se você costuma sair muito cedo pela manhã ou receber amigos para jantar, pense no bem-estar das outras pessoas.

Se algo incomoda você, aproveite o próximo encontro no elevador para abordar a situação de maneira informal. Isso dá abertura para que o vizinho também faça alguma observação importante a seu respeito.

3. Não se irrite à toa. Não reclame por algo que esteja acontecendo pela primeira vez ou que acontece muito esporadicamente. Espere alguns dias para ver se o problema se repete ou se torna mais frequente. O vizinho que tem discussões acaloradas ao telefone pode estar passando por um situação difícil no trabalho ou na família, por exemplo.

Caso isso vire um problema crônico, você pode anotar os dias e horários em que ele vem acontecendo e, se for caso, até mesmo fazer gravações. Essas evidências podem ser usadas para justificar suas reclamações e também na aplicação de advertências ou multas.

4. Hoje em dia, muitas pessoas descontentes usam as mídias sociais, como o Facebook ou o grupo do condomínio no WhatsApp, para divulgar suas reclamações sobre seus vizinhos, mas evite ao máximo essa prática. Isso geralmente torna a discussão mais acalorada, uma vez que é mais fácil escrever desaforos na internet do que ter uma conversa pessoalmente. Além do mais, isso pode expor os moradores ou o condomínio desnecessariamente.

5. Por fim, seja precavido. Antes de bater o martelo na compra ou no aluguel da sua próxima residência, tire um tempo para conhecer o bairro ou o condomínio em que você pensa em morar. Veja como é a vaga para o seu carro, observe se o imóvel fica próximo a alguma coisa que possa irritar você, como um parquinho para crianças ou o salão de festas. Além disso, é importante que o perfil dos moradores seja condizente com o seu. Se você é do tipo festeiro, certamente não será bem-vindo em um residencial em que vivem pessoas mais velhas.

FONTE: http://alamosolucoes.com.br/vizinhos-que-incomodam-o-que-fazer/

SITE: http://alamosolucoes.com.br 

CUIDADOS COM OS ANIMAIS DOMÉSTICOS

Os animais sempre foram utilizados na vida do homem, seja como forma de alimentação, para trabalhos pesados, para carregar cargas ou como meio de transporte ou companhia. Com esse convívio, algumas espécies que antes viviam soltas, livres pela natureza, passaram a ser domesticadas. O cachorro é considerado o maior amigo do homem, pois é fiel, defende seu dono e fica alegre com sua presença.

Para mantermos contato com animais domésticos, como ter um cachorrinho dentro de casa, são necessários alguns cuidados, para garantir a saúde dos animais e das pessoas da nossa casa.

– Levar ao veterinário para fazer as vacinações necessárias é uma importante atitude, pois existem doenças sérias que podem ser transmitidas pelos cães. Assim como as pessoas precisam se prevenir das doenças, os animais também precisam de cuidados para não contraí-las.

– Fazer a tosa dos pelos em excesso também é um importante cuidado para que o animal fique livre do calor excessivo e de parasitas; e com uma boa aparência. Além disso, suas unhas devem ser cortadas, pelo veterinário, se estiverem muito grandes, pois podem machucar o próprio animal, quando ele se coça.

– Dar banho uma vez por semana e escovar os dentes do bichinho, com pasta de dentes especial, é uma forma de cuidar de sua higiene, assim como cuidamos da limpeza do nosso corpo. O animal também gosta de ser bem tratado, de ficar limpo e cheiroso.

É comum o aparecimento de pulgas e carrapatos nos animais e, por isso, são necessários cuidados especiais para que se livrem desses parasitas. Normalmente os sabonetes e xampus próprios para animais domésticos contêm substâncias tóxicas que matam esses bichinhos, mas muitas vezes eles precisam ser catados do corpo do animal, pelo próprio dono. Por chuparem o sangue dos animais de estimação, esses seres vivos podem causar muitas doenças.

Os animais que vivem em nossas casas se acostumam com a nossa presença e sempre que chegamos ficam alegres. Eles demonstram isso quando balançam o rabinho, olhando para nós. Por isso, é importante que os bichinhos recebam atenção e carinho, e sempre tenham alguém disponível para brincar um pouquinho com eles. Alguns brinquedos também ajudarão a deixá-los felizes quando sozinhos.

A alimentação dos animais deve ser adequada para sua espécie. Hoje em dia podemos encontrar rações que eliminam o mau cheiro das fezes, rações mais nutritivas, etc. Além disso, animais devem beber água fresca, se possível filtrada.

É importante que os vasilhames de água e comida estejam sempre limpos e que as sobras sejam descartadas, evitando o aparecimento de outros bichos ou de bactérias e fungos. É errado dar comida de gente para os animais, pois essa pode prejudicar a saúde deles, além de deixar o pelo e os dentes feios.

Ao encontrarmos animais abandonados e sofrendo maus tratos, pelas ruas das cidades, devemos ligar para os órgãos de proteção aos animais, que poderão recolhê-los e realizar os cuidados necessários, dando abrigo e alimentação. É muito triste saber que há pessoas têm coragem de abandonar seu animal de estimação!

Quanto aos animais selvagens, a melhor forma de cuidar deles é respeitando-os. Por isso, nada de pegar, tocar, cutucar, ou jogar objetos nesses seres vivos.

Por Jussara de Barros
Pedagoga
Equipe Escola Kids

FONTE: https://escolakids.uol.com.br/ciencias/cuidados-com-os-animais.htm

SITE: https://escolakids.uol.com.br

10 PLANTAS PARA TER EM CASA CHARMOSAS E FÁCEIS DE CUIDAR

Com a necessidade cada vez maior de trazer a natureza para dentro de casa, consequência de uma rotina majoritariamente urbana, é comum satisfazer esse desejo com pequenas plantas, que além de bonitas, são fáceis de cuidar. As plantas são responsáveis por conferir o clima de “lar”, em que o aconchego é a maior característica, assim como também são uma ótima forma de sofisticar o décor de um ambiente. A seguir, selecionamos dez plantas para ter em casa bastante charmosas e fáceis de cuidar. Escolha já a sua!

1 – SAMAMBAIA

plantas para ter em casa

Foto Decora Lider Brasília – Sala de Cybele Barbosa

Clássico quando se fala em plantas para casa, a samambaia andou em desuso por um tempo, mas voltou às casas com força total. Por ser uma planta volumosa, com folhas longas e pendentes, é aconselhável que seja pendurada ou posicionada em lugares mais altos. Evite também deixá-la em local com forte corrente de ar, pois a sua folhagem é delicada. Para garantir seu bem-estar, deixe-a em um espaço com iluminação difusa.

2 – ÁRVORE DA FELICIDADE

plantas para ter em casa

Foto revista Casa e Jardim

Planta que carrega consigo uma forte simbologia, a Árvore da Felicidade, como o próprio nome diz, é responsável por trazer alegria ao lar, mas um detalhe importante: para isso, você deve ganhá-la de presente. Ótima para a sala de estar, deve ser posicionada em um lugar onde receba bem a luminosidade.

3 – ORQUÍDEA

plantas para ter em casa

Foto Studio 1202

A planta é sinônimo de praticidade, pois pede poucos cuidados. O ideal é regá-la uma vez a cada quatro dias ou mesmo uma vez por semana. É aconselhável que seu vaso seja de barro. Por ser mais poroso, ele drena melhor a água. Recebe bem iluminação indireta e pode ser colocada em qualquer lugar da casa.

4 – ESPADA DE SÃO JORGE

plantas para ter em casa

Foto Showroom Lider com folhas de Espada de São Jorge sobre a mesa

Além de toda a simbologia que gira em torno desta planta – ela é usada como amuleto contra energias negativas –, a Espada de São Jorge também possui outras qualidades bastante funcionais. Umidifica o ar e produz uma quantidade considerável de oxigênio. Por causa disso, neutraliza odores emitidos por materiais sintéticos. Todas essas características fazem dela uma planta ideal para climas mais secos.

5 – CRÓTON

plantas para ter em casa

Foto Balcony Garden Web

O melhor dessa planta é sua variedade de coloração. Pode possuir folhas em tons verdes, roxos e amarelos. Suas folhas mais rígidas fazem com que ela seja quase uma escultura, sendo ótima para decorar a sala. Só não se esqueça de posicioná-la próxima a uma janela, pois ela deve receber bastante luz.

6 – PALMEIRA ARECA

plantas para ter em casa

Foto Nature Flores

Muito usada nas salas de estar e até em quartos, elas são garantia de um ambiente onde a natureza é a protagonista. Por ter dimensões maiores, é conveniente posicioná-las de modo que não atrapalhem a circulação. Deve receber luz solar direta e sua rega deve ser feita de forma uniforme, uma vez por semana.

7 – BROMÉLIA

plantas para ter em casa

Foto Cozinha Lider

Outra planta que vem fazendo sucesso atualmente, a Bromélia chama atenção por sua cor, que pode variar entre o verde, vermelho, amarelo, entre muitas outras. Resistente, ela é uma ótima pedida tanto para ambientes internos quanto externos. A rega deve ser feita com cuidado. É ideal molhar não só as raízes, mas também as folhas, para manter o seu espaço central com água.

8 – VIOLETA

plantas para ter em casa

Foto Jeito de Casa

Se o seu desejo é colorir um ambiente, aposte nas violetas. Sua vasta coloração e sua dimensão compacta faz dela a planta campeã de praticidade em apartamentos. Não deve receber sol direto e a rega deve ser feita somente para deixar o seu solo úmido. Pode ser posicionada em estantes, mesas de canto e de centro.

9 – COSTELA DE ADÃO

plantas para ter em casa

Foto Showroom Lider

A planta pode ser usada de duas formas: tradicional, plantada em um vaso, ou com uma ou duas folhas decorativas, geralmente colocadas dentro de um vaso mais alto. É importante ter cuidado ao manuseá-la, pois sua folha e caule são tóxicos. Por causa dessa sua variedade de formas de uso, ela também é um ótimo elemento para compor um cenário com outras plantas.

10 – LÍRIO DA PAZ

plantas para ter em casa

Foto Pinterest

Como o próprio nome sugere, acredita-se que esse Lírio traga tranquilidade e muito amor para casa. Ideal para climas praianos, já que absorve muito bem a umidade, ele também é tiro e queda contra o mofo. Quem não reside em um local úmido, pode usar o Lírio da Paz no banheiro, por exemplo.

FONTE: https://www.liderinteriores.com.br/blog/10-plantas-para-ter-em-casa-charmosas-e-faceis-de-cuidar/

SITE: https://www.liderinteriores.com.br

Casas Em Condomínios Fechados: Confira As Tendências!

Muitas pessoas estão optando por morar em casas em condomínio fechado, por inúmeros motivos, como a maior segurança e privacidade. Pela alta procura os padrões de casas estão evoluindo cada vez mais, sendo melhor planejadas, desde a fachada até seu interior.

Pensando na parte estética, as fachadas estão ganhando estilos mais modernos, com linhas retas mais marcadas e de forma simples. Janelas de vidro e cores claras dão um charme a mais nesse tipo de estrutura e uma boa dica para ambientes pequenos é utilizar espelhos no interior para que de uma sensação de amplitude.

A madeira pode ser usada no revestimento da fachada para dar um ar mais aconchegante. Mas utilizar pedras também é uma ótima opção para um revestimento diferente e ao mesmo tempo moderno. O uso dos dois materiais podem ser usados em conjunto o que torna a estrutura mais elegante.

Quero construir em um condomínio fechado e agora?

  • Contrate um bom arquiteto, ele é o profissional que além de projetar a planta da casa irá calcular todos os gastos buscando o melhor custo/benefício para você. É essencial que você acompanhe esse processo também
  • Você deve verificar o regulamento interno de edificações do condomínio onde pretende construir. Neste documento haverá todas as regras que devem ser seguidas em uma construção naquele local, o arquiteto irá te auxiliar nesse planejamento para que além de ter uma casa dentro das normas ela tenha sua cara
  • Preste atenção nos recuos de suas edificações, que são regras que definem os limites de dimensão das casas, para que não fiquem muito próximas e você tenha mais conforto e privacidade
  • Procure saber quais são as regras do condomínio sobre o manejo da obra, como a produção de entulhos, armazenamento de materiais e uso da calçada
  • Talvez a dica mais importante seja a de planejar os gastos que terá com a obra, para evitar que ela seja interrompida. Tente calcular também os gastos com impostos, cartório, taxas da prefeitura, serviços de profissionais especializados, etc

Vantagens em morar em casas em condomínio fechado

A privacidade é uma das principais vantagens de morar em casas em condomínios fechados, pois há um controle de acesso de visitantes e pessoas. Cada morador usufrui do seu terreno sem que o vizinho seja incomodado, é como morar em um bairro aberto, mas com maior segurança, com porteiro 24 horas e super monitoramento.

Como em todo condomínio existem regras de convivência, isso traz um sossego maior para quem opta por esse tipo de moradia. Tudo é feito em comunidade, os moradores fazem assembleias para discutir problemas e soluções relacionados ao condomínio.

As casas em condomínios fechados normalmente são equipados com espaços de convivência para os moradores. E o preço das taxas de residenciais muitas vezes são menores que as cobradas em edifícios de alto padrão situados no centro da cidade. Mas a localização dos condomínios na maioria das vezes traz comodidade aos moradores, sendo próximos a supermercados, escolas, etc.

FONTE: https://publicidadeimobiliaria.com/casas-em-condominios-fechados-confira-as-tendencias/

SITE: https://publicidadeimobiliaria.com

Como prevenir doenças: 4 dicas para se ter uma saúde melhor

Como prevenir doenças: dicas para se ter uma saúde melhor

A preocupação do ser humano com a saúde vem aumentando com o passar dos anos. Costumes de antigamente, considerados tão normais, porém prejudiciais ao bem-estar, estão dando lugar a hábitos benéficos ao corpo, de forma que se diminua o risco de desenvolver doenças. Existem dicas que se seguidas corretamente você terá uma forma prática de como prevenir doenças e ter um bem estar constante.

Com o avanço da tecnologia, é possível conhecer as causas de grande parte das enfermidades e evitar que elas apareçam. Dessa forma, podem ser tomadas certas precauções e algumas práticas simples podem contribuir para você manter seu organismo em dia.

Neste post, listaremos 4 dicas de como prevenir doenças e ter uma saúde melhor. Confira!

1. Cuide da higiene

Inúmeras doenças contagiosas e perigosas podem ser evitadas com a manutenção de uma boa higiene pessoal. Algumas enfermidades, como hepatite, gripe, otite, micose, conjuntivite e problemas intestinais, entre outras, estão diretamente relacionadas à má limpeza e conservação do nosso corpo.

Cuidar de si mesmo com asseio, então, é o passo inicial para prevenir incômodos e ter uma saúde melhor. Portanto, sempre lave as mãos, mantenha as unhas aparadas e não leve as mãos à boca, ao nariz ou aos olhos.

Não se esqueça de também manter os seus pertences e os ambientes que você frequenta higienizados. Assim, limpe e desinfete a casa com frequência, lave a roupa de cama e as toalhas semanalmente e dê uma atenção especial à cozinha e ao banheiro.

2. Pratique exercícios físicos

Todos os exercícios físicos trazem benefícios ao organismo humano. Manter o corpo em movimento é a chave de sucesso para quem busca saber como prevenir doenças e ter uma saúde melhor.

A prática de atividades físicas regulares evita problemas, como diabetes, colesterol, obesidade, osteoporose e hipertensão. Além disso, exercícios são aliados fundamentais para o bem-estar do coração, melhorando a circulação sanguínea e diminuindo as chances de infarto.

Outro benefício dessas práticas está ligado ao desenvolvimento do corpo humano e da postura corporal. Isso porque os exercícios contribuem para a ativação da musculatura, reforçando todos os músculos, além de desenvolverem o equilíbrio e a resistência física de quem pratica.

3. Mantenha uma alimentação saudável

Uma boa alimentação é fundamental e indispensável para quem deseja aprender como prevenir doenças. Afinal, é por meio dos alimentos que oferecemos ao organismo os nutrientes de que ele precisa para manter suas funções em equilíbrio.

A maioria das pessoas já sabe disso, mas não dispensa uma pizza ou um hambúrguer. Contudo, é possível manter uma dieta equilibrada, adicionando, em determinados momentos, comidas de que você gosta — e que nem sempre são saudáveis.

Você não precisa abandonar de vez seus sanduíches, a batata frita e os doces, apenas reduzir a quantidade do que faz mal, praticando a reeducação alimentar. Procure evitar os alimentos embutidos, enlatados, gordurosos, fritos, com muito açúcar e sal.

Incluir em seu cardápio mais vegetais, frutas, grãos, alimentos integrais e oleaginosas é muito importante. Esses grupos alimentares são ricos em substâncias que ajudam a nutrir as células e tecidos, além de fortalecerem o sistema imunológico. Isso auxilia a prevenir, por exemplo, obesidade, pressão alta, diabetes, doenças cardiovasculares, anemia, entre outras.

4. Durma bem

Você precisa estar consciente de que, mesmo tomando os devidos cuidados, não há como prevenir doenças se não tiver uma boa noite de sono. Isso porque é quando dormimos que o nosso organismo realiza diversas funções essenciais para manter o seu equilíbrio e saúde.

Durante a noite, o corpo humano se mantém parcialmente ativo. Acontecem diversas reações químicas que ajudam no aproveitamento dos nutrientes e na eliminação de substâncias nocivas. Além disso, também são liberados hormônios que regulam as funções orgânicas.

Um fator muito importante para a prevenção de doenças é que, quando dormimos, o corpo reproduz suas células de defesa, para que o sistema imunológico possa combater os agentes infecciosos e prejudiciais ao organismo.

Porém, saiba que dormir bem não significa dormir bastante e, sim, com qualidade. A quantidade de horas deve ser suficiente para renovar sua energia e eliminar o sono. No entanto, você precisa de um ambiente propício para relaxar, controlando o conforto do leito e os fatores que poderiam causar a insônia, como aparelhos eletrônicos ligados e iluminação alta.

5. Faça os exames de rotina regularmente

As doenças não se manifestam por acaso, mas apenas quando há um ambiente propício para os microrganismos se reproduzirem, ou, então, quando cuidamos mal do nosso corpo, em função de hábitos e comportamentos nocivos.

Por isso, os exames de rotina são fundamentais, já que ajudam a identificar quando estamos prejudicando o nosso corpo. Um hemograma, por exemplo, indica, entre outros, a taxa de glicose e colesterol no sangue. Se ele for feito periodicamente, podemos identificar uma pequena alteração antes que ela se torne grave.

Isso significa que a realização desses exames possibilita sabermos quando estamos caminhando para uma doença e quando nosso organismo necessita de algum reforço para que ela não se manifeste. Sendo assim, são fundamentais para prevenirmos problemas de saúde.

6. Tome as vacinas corretamente

Infelizmente, tem sido cultivado entre muitas pessoas o pensamento de que as vacinas fazem mal para nós, mas é exatamente o contrário. Essas substâncias são desenvolvidas por profissionais especializados para serem seguras e eficazes.

A sua função é reforçar o sistema imunológico para que ele saiba como se defender quando houver um ataque por agentes nocivos. Por isso, é muito importante que você mantenha a sua caderneta de vacinação atualizada.

Além daquelas recomendadas durante a infância, não se esqueça de que existem reforços ao longo de toda a vida. Campanhas também acontecem periodicamente quando existe a necessidade de prevenção de algum problema específico.

Faça a sua imunização, já que as vacinas são desenvolvidas com o intuito de evitar doenças graves que podem levar o indivíduo à morte. Você somente precisa ter uma atenção, caso esteja enfrentando alguma condição especial, como uma doença crônica. Converse com seu médico para instruir-se adequadamente.

7. Mantenha o corpo hidratado

Uma grande parte do corpo humano é composta por água e, além de ser excretada, assim como aquela que está presente no ambiente, ela se evapora do nosso corpo e precisa ser reposta. Isso garantirá a fluidez do sangue, hidratando células e tecidos.

Quando o organismo fica desidratado, também acontece uma queda na capacidade de proteção do sistema imunológico. Isso significa que ficamos mais suscetíveis a micro-organismos e agentes nocivos.

Porém, não se esqueça de que a hidratação deve ser feita com água. Isso porque sucos e outras bebidas contêm ingredientes que aumentam a quantidade de sais minerais no organismo. O ponto negativo é que o excesso dessas substâncias pode causar complicações renais, então, o recomendado é sempre água.

8. Dê atenção aos fatores psicológicos e emocionais

Você sabia que desequilíbrios emocionais e psicológicos também deixam o nosso sistema imunológico abalado? É por isso que uma das nossas dicas sobre como prevenir doenças é dar atenção às suas emoções.

Evite guardar tudo para si, porque você precisa expressar aquilo que sente. Converse com alguém, pratique alguma forma de arte, faça consultas com um psicólogo ou simplesmente medite para alcançar paz interior.

Também procure manter pensamentos otimistas para que você possa se sentir mais seguro e confiante sobre si mesmo e a sua vida. Essa postura positiva o ajudará a levar uma vida mais leve, sem sobrecarregar seu organismo com tensões, o que desequilibra diversas funções e ainda libera hormônios do estresse e do cansaço.

Atitudes simples, realizadas no dia a dia, são o grande segredo sobre como prevenir doenças. Mas lembre-se de que é preciso ser constante, porque os resultados virão ao longo do tempo, refletidos em mais disposição, satisfação, energia, bem-estar e qualidade de vida.

FONTE: https://www.drogarialiviero.com.br/blog/como-prevenir-doencas/

SITE: https://www.drogarialiviero.com.br

Como prevenir a dengue em casa?

A dengue é uma doença que vem aumentando drasticamente nos últimos anos, por isso é preciso redobrar os cuidados em casa para que não seja um foco da doença. Para que sua família fique protegida, selecionamos dicas simples e práticas que fazem toda a diferença no combate à dengue.

Evite o acumulo de água

Água parada é onde o mosquito transmissor se prolifera, então é preciso ficar atento e se livrar de qualquer possível foco. Alguns cuidados podem ser muito eficientes, como manter a caixa d’água sempre fechada, atentar-se a vasilha de água do seu bicho de estimação lavando-a regularmente. Colocar terra ou areia nos pratos dos vasos de plantas, e a cada 15 dias água sanitária nos ralos dos banheiros.

Piscinas e calhas

A limpeza deve ser redobrada! Na piscina em uso, deve-se aplicar cloro semanalmente. Para a que não está sendo utilizada o ideal é esvazia-la e cobri-la, sem deixar acumulo de água sobre a capa. Em relação as calhas, retire todas as folhas e sujeiras que impossibilitem a evacuação da água. Identifique se há pontos de água parada e verifique as causas do acumulo. O ideal é que a água possa fluir sem interrupções.

Geladeira e ar condicionado

A bandeja da geladeira e a drenagem do ar condicionado também podem virar criadouro do mosquito. Para evitar, lave o coletor de água da geladeira uma vez por semana, assim como as bandejas do ar condicionado. No ar condicionado portátil, esvazie a água acumulada pelo dreno manual que fica na parte de baixo do aparelho.

Repelentes

Os repelentes podem ser ótimos aliados, pois afastam os mosquitos do ambiente. Escolha a melhor opção para sua família, dentre as que estão disponíveis no mercado são: os repelentes em espirais, líquidos e pastilhas que podem ser utilizadas em aparelhos elétricos, por exemplo.

Atente-se aos sintomas                                  

Os principais sintomas da dengue são: febre alta, dores musculares intensas, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas pelo corpo. Ao apresentar qualquer um desses sintomas, é importante buscar um serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequado.

FONTE: https://aepatrimonio.com.br/blog/dicas/como-prevenir-a-dengue-em-casa/

SITE: https://aepatrimonio.com.br/

9 plantas que você pode regar apenas uma vez por mês

Se você é esquecido ou distraído, as plantas de baixa necessidade de manutenção são as ideais para a sua casa!

Se você está à procura de amigos verdes, que não precisem de atenção o tempo inteiro, confira abaixo algumas opções de plantas que dispensam a rega diária!

Pata de Elefante

 (Divulgação/Casa.com.br)

Com suas folhagens curvas e proporções adoráveis, a Pata-De-Elefante não precisa de muita manutenção. Ela tem a capacidade de armazenar água em seu tronco bulboso, de modo que você pode economizar na regadura.

Folhas secas e marrons ou um tronco enrugado sinalizam a necessidade de água. Por outro lado, a folhagem amarela ou um tronco mole provavelmente significa que você está pondo água demais.

Planta da Borracha

 (Divulgação/Casa.com.br)

Esta planta tem uma alta tolerância à seca, portanto, em caso de dúvida, deixe-a em paz. Durante os meses de verão, ele precisa de mais água e gosta de ficar mais úmida, mas durante os meses de inverno, pode durar um mês ou mais sem água. Atente-se às folhas caídas!

Espada-De-São-Jorge

 (Divulgação/Casa.com.br)

Esta é outra planta que fica bem quando você quase esquece dela. Exigem muito pouca água, especialmente em épocas mais frias do ano. Deixe o solo secar entre as regas e tome um cuidado especial para não exagerar com muita atenção.

Planta Aquática

 (Divulgação/Casa.com.br)

Se você está preocupado com a rega regular, pense em plantas aquáticas. Podendo existir também dentro das casas, em aquários, elas podem sobreviver sem a troca de água.

Gravatinha

Muito comum no Brasil, esta planta de casa é muito complacente para aqueles que se esquecem de água, porque seus rizomas armazenam nutrientes importantes, permitindo que elas passem algum tempo sem rega.

Pendurar esta espécie no banheiro também é uma boa maneira de negligenciá-la: o ar úmido vai lhe ajudar. Pontas de folhas marrons podem sinalizar a necessidade de H2O, mas elas também podem ser uma indicação de flúor na água da torneira. Em caso de dúvida, tente usar água destilada ou da chuva.

Suculentas

 (Divulgação/Casa.com.br)

Moradoras do deserto, como as suculentas, conseguem armazenar água por longos períodos, ao mesmo tempo em que seu o solo gosta de ficar seco.

Quando regá-las, por exemplo, sinta-se à vontade para deixá-las de molho, mas certifique-se de que elas sequem completamente – espere semanas (ou até um mês) antes de regar novamente. Elas definitivamente se beneficiarão com menos água.

Plantas ZZ

 (Divulgação/Casa.com.br)

Há uma razão pela qual chamamos as plantas ZZ de as plantas de baixa manutenção: é por causa de sua necessidade de pouca luz e água.

Como algumas das outras plantas mencionadas aqui, os rizomas semelhantes a bulbos das plantas ZZ armazenam água durante os períodos de seca, o que é parte do que as faz plantas de casa resilientes. Na verdade, o maior assassino desta espécie é o excesso de água, então é melhor errar do lado da negligência. A drenagem adequada também é fundamental.

Aspidistra

 (Divulgação/Casa.com.br)

Outra superstar de baixa manutenção é a Aspidistra. Se você está procurando uma planta que tolere praticamente qualquer coisa – baixa luminosidade, baixa umidade, rega irregular e flutuação de temperatura – a planta de ferro fundido é uma ótima opção.

Como muitas plantas de casa, ela prefere estar muito seca do que muito molhada. Então deixe a secar completamente entre as regas.

Cheflera-pequena

 (Divulgação/Casa.com.br)

As cheflera-pequenas são bastante flexíveis sobre seus horários de irrigação, mas são mais tolerantes ao solo seco do que ao excesso de água. Elas não gostam de pés molhados, então uma boa ideia é esvaziar o disco de drenagem depois de regar.

FONTE: https://casa.abril.com.br/jardins-e-hortas/9-plantas-que-voce-pode-regar-apenas-uma-vez-por-mes/

SITE: https://casa.abril.com.br

5 DICAS PARA CUIDAR DO SEU CACHORRO

Tempo de leitura 3 min

Você que ama os animais e cuida deles todo o dia, mas mesmo assim fica se perguntando “como cuidar do meu cachorro?” – esse post é para você.

Difícil encontrar uma resposta 100% eficaz. Assim como as crianças, os cachorros são alvo de muita atenção, cuidados e carinhos – principalmente se você acabou de salvar esse animal do abandono. Essa matéria é para vocês, apaixonados por pets, que sempre quiseram saber como fazer o melhor pelo seu animal.

Quando você gosta, você cuida. Por isso ‘como cuidar do seu cachorro’ requer bastante atenção aos detalhes, principalmente se você quer que seu bicho tenha muita saúde. É necessário estar atento desde a escolha da alimentação, vacinas e muito mais.

Nós preparamos um guia completo de como organizar tudo, detalhando cada passo que você deve seguir. Confira!

De quantos cachorros estamos falando?

Ter um cachorro requer muito trabalho, mas ter mais de um cachorro pode ser uma ótima ideia. Além de ser mais uma companhia para a família, ele será também uma companhia para o outro cão. Para evitar pelejas, pense em ser sempre atencioso com ambos, mas se lembre de dar comida em locais separados. Caso eles não se relacionem bem entre si, peça a ajuda de um profissional, pois eles são formados para identificar o motivo do problema e resolvê-lo.

Cuidados e higiene

Dê banhos somente quando o animal estiver sujo. Banho em excesso pode alterar o PH do pelo e ressecar a pele do peludinho.

Penteie o pelo do seu cachorro todos os dias. Caso ele tenha uma pelagem longa, considere tosá-los, principalmente no verão.

Compre e utilize produtos específicos para cães, de preferência sem cheiro ou cheiro natural, pois não esqueça que o focinho do animal é muito sensível.

Passeios

Seja um cidadão responsável: ao passear com o seu cachorro, sempre limpe o cocô dele; Encurte a guia quando passar por outras pessoas na rua. O seu cachorro será o reflexo da educação que você passou para ele. E tem mais: como seu cão se comporta interfere na maneira como as outras pessoas acabam vendo os cachorros em geral.

O melhor horário para passear é início da manhã ou no fim da tarde para que seu peludinho não sofra com o calor excessivo e queime suas patinhas.

Carinhos

De tudo que falamos, este é o ponto que realmente importa: sem atenção, proximidade, amor, toque, seu cachorro irá se sentir triste e solitário. Dê carinho!

O que saber antes de morar num condomínio fechado?

A compra da casa própria mexe com a imaginação (e as economias) de muita gente. Mas antes de escolher o imóvel que mais combina com você, é preciso ter muita…

A compra da casa própria mexe com a imaginação (e as economias) de muita gente. Mas antes de escolher o imóvel que mais combina com você, é preciso ter muita atenção. Afinal, ninguém quer transformar um verdadeiro sonho em um terrível pesadelo. Por isso, nesta matéria você vai entender melhor alguns fatores que fazem toda a diferença na hora de fechar negócio.

O objetivo é mostrar o que um condomínio pode oferecer para a sua família viver com mais qualidade de vida. Vamos explicar também como essa escolha impacta diretamente nos seus rendimentos. Acompanhe:

Primeiramente, por que esse tipo de moradia?

A aquisição de um imóvel requer bastante planejamento. Pensar em como você quer estar daqui a 10, 20, 30 anos é superimportante para encontrar o lugar ideal. Quando uma pessoa decide investir o seu dinheiro em um terreno ou em uma casa em um condomínio fechado é porque ela tem certeza de que ali vai conseguir viver com mais conforto, segurança e tranquilidade.

A facilidade de contar com uma área de lazer completa com piscinas e quadras poliesportivas, por exemplo, faz com que o morador aproveite muito mais o seu dia a dia. Estamos falando de um ambiente que foi pensado tanto para crianças quanto para adultos e idosos. Ou seja, ele tem e vai ter ao seu dispor comodidade em todas as fases da vida.

Como essa decisão impacta o seu bolso?

Como um condomínio fechado conta com diversas praticidades como academia e pistas de corrida, é muito mais fácil para o comprador poupar o dinheiro que iria ser gasto nessas atividades porque ele vai poder desfrutar de tudo isso sem pagar mais nada. O valor das parcelas e a taxa de condomínio já cobrem esses custos. Dessa forma, sobra mais no fim do mês para a compra do carro novo, dos materiais de escola das crianças, da nova mobília, etc.

Um exemplo prático de como é possível economizar vivendo em um condomínio fechado é o aluguel de salão para festas infantis. Se você tem um ou mais filhos sabe bem que fechar a conta todos os anos fica cada vez mais difícil, pois os gastos não se resumem ao local apenas. Além disso, tem que pesquisar o bufê, os animadores, definir o número de convidados, entre outros detalhes. Se tirarmos como base o valor de R$4 mil reais do aluguel do salão para o aniversário, então num prazo de 10 anos, você vai economizar cerca de R$40 mil (considerando somente um filho, hein?). Muita coisa, concorda?

E quais são as vantagens reais de morar num condomínio fechado?

Além dos benefícios que nós já mencionamos como a economia com os itens de lazer variados, podemos destacar outros fatores que vão além da diversão. Confira:

Pagamento facilitado

E aqui, vale ressaltar, que estamos nos referindo à transação entre comprador e construtora. Mas por que focar nesse tipo de negociação? Porque um financiamento feito diretamente com a empresa responsável pelo empreendimento, e não com um banco, é muito mais vantajoso para o futuro morador.

São menos pré-requisitos, mais flexibilidade para a liberação do crédito, burocracia menor, fora a chance de renegociar prazos que ocorre de maneira mais simples.

Segurança

Com a subida nos casos de violência, principalmente, nas grandes cidades, comprar um imóvel sem avaliar a segurança do local é um tiro no pé. Condomínios fechados, quando comparados com as casas de bairro, são a opção de moradia mais indicada.

Neles, há toda uma estrutura voltada para a proteção dos moradores.

Os muros altos que cercam o perímetro inteiro do condomínio impedem a invasão de estranhos. E a guarita com profissionais treinados controla a entrada e saída dos visitantes.

Convívio entre moradores

Esse tópico está muito ligado ao fator Segurança porque se os moradores se sentem protegidos em casa e, de maneira geral, na região em que vivem, eles vão se sentir mais confiantes também para socializar com os vizinhos, uma boa oportunidade para aumentar o networking e estreitar os laços de amizade.

Além disso, uma comunidade unida reforça ainda mais a sensação de coletividade, o que facilita as decisões tomadas durante as assembleias condominiais.

Localização privilegiada

Morar em um condomínio fechado é a garantia de que você vai viver num bairro que conta, no mínimo, com uma boa infraestrutura. Geralmente, os melhores imóveis estão concentrados em áreas próximas da natureza, com grandes centros de compras por perto e uma boa rota de acesso às demais zonas da cidade.

Uma localização privilegiada influencia ainda no quanto você vai gastar com combustível porque se tudo estiver a poucos minutos de casa, é muito improvável que os custos pesem demais no orçamento no fim do mês.

Potencial de valorização

Como a localização é uma grande aliada na hora de escolher o melhor imóvel, a valorização do terreno e da casa também tende a acompanhá-la. Se no primeiro tópico, nós focamos muito no fato de o morador precisar investir o seu dinheiro, neste, o objetivo é justamente o contrário. Traduzindo: aqui, ele ganha e pode usar isso a seu favor, como um próximo investimento. O valor que ele aplicou lá no começo, hoje, triplicou, o que dá margem para a revenda ou o aluguel do imóvel.

Resumindo: vale a pena apostar num condomínio fechado?

Demais! Se você e a sua família estão em busca de um lugar de alto padrão, onde poderão dispor de uma excelente casa, então um condomínio fechado é a melhor alternativa. Se viver com qualidade de vida por usufruir inúmeras opções de lazer, além de contar com a máxima segurança e comodidade, então novamente vale apostar nesse tipo de moradia.

FONTE: https://projetomosaico.com.br/blog/o-que-voce-precisa-saber-antes-de-morar-num-condominio-fechado/

SITE: https://projetomosaico.com.br

5 dicas simples para mudar os ambientes da sua casa

Mudar a decoração e toda a vibração de algum ambiente da sua casa pode ser bem mais fácil do que você imagina, e gastando bem menos, também. Para tirar o medo de dentro de você e te ajudar a dar uma repaginada, separamos, no post de hoje, 5 dicas simples para transformar os espaços.

Para decorar um local, é necessário bom gosto, ousadia e equilíbrio. Muitas vezes, os detalhes fazem toda a diferença, transformando totalmente o cômodo. Por isso, pensando em conforto, praticidade e, é claro, beleza, separamos algumas dicas bem fáceis que, certamente, te auxiliarão nesse momento. Confira abaixo!

Na parede: algo que pode ser bem prático e barato e que tem o poder de transformar totalmente qualquer cômodo é mudando as paredes. Você pode optar por pintar, aplicar papel de parede ou, ainda, adesivos – como aqueles que imitam azulejos, na cozinha, por exemplo. Ou, ainda, fazer uma parede de destaque na sala ou quarto, com uma montagem de quadros e/ou fotos, com molduras bonitas e que combinem entre si.

Mude os móveis de lugar: mudar móveis de lugar já pode trazer uma mudança e tanto para o fluxo, e até beleza, do ambiente. Tire um dia para mexer e tirar tudo do lugar e, testando algumas opções, tente definir as melhores posições para cada mobília.

Plantas: elas ajudam a transformar qualquer espaço. Portanto, capriche nesse quesito, atentando para quais se adaptam melhor no ambiente – de acordo com a luz incidente, janelas etc. Você pode aproveitar, também, e fazer uma hortinha, na sua cozinha ou varanda, contando com ervas e outros alimentos que te ajudarão na hora de cozinhar.

Tecidos: trocar os tecidos de tempos em tempos é uma dica ótima para dar um up em qualquer espaço. Aqui, você pode trocar a cortina, capas das almofadas, tapetes, mantas do sofá, forro de poltrona… Enfim, as opções são muitas!

Objetos: objetos e itens de design são uma forma estilosa, muito pessoal e bem prática de mudar a decoração de algum espaço. As alternativas são muitas: livros, enfeites, porta-retratos, lembranças de viagem, porta trecos… Ufa! É só escolher os que mais gostar!

Viram só?! Com essas dicas, ficou bem mais fácil aprimorar a decoração de algum espaço da sua casa, não é verdade? – Ou vários, quem sabe?! Aproveite nossas sugestões de hoje e melhore algum cantinho do seu lar, renovando as energias. Boa sorte! ☺

FONTE: https://www.prohomeimoveis.com.br/2017/05/15/5-dicas-simples-para-mudar-os-ambientes-da-sua-casa/

SITE: https://www.prohomeimoveis.com.br/