10 Plantas para cultivar dentro de casa

10 Plantas para cultivar dentro de casa

Veja quais são as plantas que você pode cultivar dentro da sua casa

A presença de plantas dentro de casa só traz benefícios: elas têm o poder de deixar os ambientes mais agradáveis, frescos e cheios de vida, proporcionando um toque mais acolhedor aos cômodos.

Para além da questão estética, as plantas também são ótimas para a saúde dos moradores (e de todos que frequentam a casa), já que elas são capazes de eliminar diversas toxinas presentes no ar, proporcionando, assim, maior qualidade de vida.

Se você não tem um jardim ou quintal para cultivar suas plantinhas, não precisa se preocupar! Há diversas espécies que se desenvolvem muito bem quando colocada em vasos dentro de casa. Veja as opções e saiba como fazer a sua escolha!

1. Samambaia

As samambaias possuem uma coloração verde-clara e apresentam folhas longas e pendentes, que costumam formar “moitas” bem volumosas, demonstrando, assim, sua bela textura.

Para aproveitar melhor essa característica, recomenda-se plantá-la em vasos suspensos ou no alto de uma parede, criando um belo jardim vertical.

Ela se adapta muito bem em locais com iluminação do tipo “meia-sombra” e não é indicada para ambientes que recebem muito vento, pois ele pode queimar as folhas mais jovens.

2. Cróton

Os crótons chamam atenção por suas folhas grandes, coloridas e brilhantes. Elas podem apresentar tamanhos variados e mesclar entre os tons verde, vermelho, amarelo, roxo ou rosa, formando lindas combinações.

Sua folhagem exuberante depende da exposição ao sol para se manter, por isso, posicione-a próxima a uma janela.

É importante ressaltar que ela não se adapta bem em locais com ar-condicionado, então, evite colocá-la em cômodos em que o aparelho está instalado.

Utilize luvas sempre que precisar manipular a planta, pois a sua seiva pode provocar irritações na pele.

3. Orquídea

Devido ao seu poder estético, a orquídea é uma das flores mais utilizadas para decorar a casa. A espécie mais comum é a falenópis, cujas flores arredondadas variam entre os tons de rosa, amarelo, branco e púrpura.

Por ser muito delicada, é indicado escorar a sua haste com um suporte, evitando, assim, que o caule quebre facilmente.

iluminação indireta é ideal para o seu cultivo, por isso, deixe-a à meia-sombra. Preste atenção na coloração da folhagem: se estiver muito escura, mude a flor de lugar.

4. Espada-de-São-Jorge

De origem africana, a espada-de-São-Jorge não possui caule e suas folhas são longas, achatadas e podem atingir cerca de 1 metro de altura.

A mais comum das espécies possui uma coloração verde, com manchas transversais em um tom de verde mais escuro e a borda amarelada.

Essa é uma excelente escolha para quem não possui muito tempo para realizar a manutenção, já que não exige muitos cuidados. Além disso, essa é uma planta extremamente resistente, capaz de suportar, até mesmo, ambientes com ar-condicionado.

5. Bromélias

Sua inflorescência em tons vermelhos contrastando com o verde escuro das folhas, torna a bromélia uma das espécies mais indicadas para decorar ambientes..

Essa espécie deve ser regada a cada dois dias e é necessário passar um paninho úmido no centro de suas folhas para evitar a proliferação de mosquitos..

Evite deixá-las em locais onde o sol bate diretamente, pois ele pode queimar suas folhas.

6. Suculentas

São plantas que apresentam raiz, talo ou folhas engrossadas — característica que permite o armazenamento de água durante períodos prolongados.

As suculentas costumam “avisar” quando necessitam de algum cuidado, portanto, preste muita atenção aos sinais que elas emitem. Se as folhas começarem a murchar, aumente (gradativamente) a quantidade de água, mas, se começarem a apodrecer, diminua.

Se as folhas começarem a ficar mais finas do que o normal, é sinal de que a planta não está recebendo a quantidade necessária de luz. O ideal é proporcionar, pelo menos, quatro horas diárias de sol para que a planta se mantenha saudável.

7. Cacto

Fáceis de cuidar, os cactos também são ideais para aqueles que não possuem tempo (ou prática) para realizar a manutenção das plantas.

Seu cultivo exige pouca água e muita exposição ao sol — quanto mais sol ele receber, mais bonito e robusto ficará.

8. Palmeira-leque

palmeira-leque possui um formato muito interessante, que chama a atenção de todos, tornando-se uma grande aliada dos projetos de decoração.

Suas folhas são grandes, plissadas e possuem a borda “dentada”.

Por apresentar um crescimento desacelerado, ela é ideal para o cultivo em vasos. No entanto, é preciso colocá-las em ambientes amplos e bem iluminados.

Para mantê-la sempre saudável, é necessário adubá-la durante o verão e remover as folhas velhas e secas.

Também é indicado protegê-la de ventos fortes e, se possível, evite colocá-la em locais com ar-condicionado.

9. Begônia

Essa espécie é um verdadeiro atrativo: suas folhas assumem formas variadas e, na maioria dos casos, são bem coloridas. Quando estão floridos, os vasos parecem verdadeiros buquês de flores, sendo ideais para compor a decoração.

É necessário cultivar a begônia em ambientes protegidos da luz solar, da friagem e de ventos fortes.

10. Zamioculca

Essa espécie se destaca pela beleza de suas folhas, que possuem um brilho intenso.

É uma ótima opção para corredores e locais com baixa luminosidade natural, onde outras plantas dificilmente sobrevivem.

Seus cuidados, no geral, são muito simples, é preciso apenas atentar-se para a quantidade de água: é preferível deixá-la passar sede do que regar em excesso.

Ferramentas essenciais para cuidar das plantas

A maioria das espécies que se adaptam bem em ambientes internos costumam ser fáceis de manter e não exigem muitos cuidados.

No entanto, existem algumas ferramentas que servem para facilitar a manutenção, deixando as suas plantas muito mais bonitas e saudáveis. São elas:

FONTE: cec.com.br/blog/10-plantas-para-cultivar-dentro-de-casa?postId=393

SITE: cec.com.br

Share this post